Gerenciamento de Conta de Energia, Manuais, Projetos, Pesquisas de Engenharia Elétrica
grimaldo-farias-marques-9
grimaldo-farias-marques-9

Gerenciamento de Conta de Energia, Manuais, Projetos, Pesquisas de Engenharia Elétrica

37 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
100%de 0 votosNúmero de votos
Descrição
Este manual mostra a maneira eficaz de gerenciar sua conta de energia
60 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 37
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 37 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 37 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 37 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 37 páginas
5! À sua | Conta de Luz 6) por sua Conta IE STD: 1) [ss ja + 1. À sua Conta de Luz por sua Conta ANEEL Agéncia NACIONAL DE Ementa ELÉIRICA Brasília - DF 2001 Catalogação na Fonte Geniro de Documentação e informação - CEDOC A265s Agência Nacional de Energia Elétrica (Brasil). A sua conta de luz por sua conta / Agência Nacional de Energia Elétrica. — Brasília : ANEEL, SMA, 2001. 30 p.:il ISBN 85-87491-05-9 1. Energia elétrica - consumo. 2. Conservação de energia. 3. Controle de desperdício. |. Título, CDU: 621.31:330.567.2 Apresentação O consumo de energia elétrica no Brasil nunca mais será o mesmo. É possível aprender como utilizar conscientemente este pro- duto incrível que temos a nosso disposição — a energia elétrica — e, ao mesmo fempo, racionalizar o uso dos recursos naturais. As contas de luz têm sido cuidadosamente estudados nos últi- mos tempos. Não é raro alguém levar ao trabalho o sua conta paro mostrar, orgulhoso, a vitória na sua guerra do racionamento Os termos técnicos antes utilizados apenas por um restrito gru- po de especialistas passarem a fazer porte da nossa conversa no dia-o- dia: energia, potência, capacidade, quilowati-hora ete, Não existe ninguém que não tenha dúvidas, nem mesmo os especialistas. E as perguntas são muitas: “Será que vale q pena usar as escadas?” “Quanto eu estarei economizando se dispensar a minha torreda matincl?” “E o filme de videocassete do fim de semana?” "E a duração do meu banho?” Para responder a estas perguntas, a Aneel apresenta, de for- ma claro e acessível, informações para que todo consumidor conhe- «a, ainda mais e melhor, os seus equipamentos e a sua conta de luz. O foco deste trabalho, em sintonia com a ação do governo, está na opção do consumidor. Cabe a ele decidir onde, como e quento economizar. Com as informações apresentadas aqui o consumidor pode- rá gerenciar melhor o seu consumo. Isto é indispensável neste mo- mento e será sempre muito importante em uma sociedade interessa- da em utilizar racionalmente os seus recursos energéticos. Sumário COMO ECONOMIZAR ENERGIA. VOCESABIAR isto srretascorserrssamesssiaçesansinao QUEM FEZ A HISTÓRIA AQUECIMENTO. Chuveiros Elétricos. Aquecedores Elétricos Centrais. Aquecedores de Passagem... Torneiras Elétricos. Secadora de Roupas. Secadores de Cabelo. Fornos Elétricos. Torradeiras... Cafeteiras... aa e Lavadoras por Vapor de Água Quente. Forno de Microondas... Ferro Elétrico....... REFRIGERAÇÃO Ar-Condicionado. Geladeiras. Freezer. SOM E IMAGEM... Decobificadores de TV por Assinaturo Aparelhos de Som. DESCOBRINDO A FUGA DE ENERGIA. EE 15 OUTROS EQUIPAMENTOS..........ui essa Lovadoras de Roupas. . .16 Lovadora de Pratos.. . Liquidificadores, Batedeiras, Processadores é Espremedores de Frutas... 17 Ventiladores e Circuladores de Ar. a j 17 Computador. Aspiradores de Pó... Exaustores e Depuradores de Ar... LEITURA DO MEDIDOR DE ENERGIA ELÉTRICA... 19 Você Sabia?...... FAÇA A CONTA DA SUA CONTA... ILUMINAÇÃO. Lâmpadas... Lâmpodas Incandescentes. Lâmpodes Fluorescentes Compactas. E Lâmpadas Fluorescentes Tubulares com Reatores Convencionais... 24 Lâmpadas Fluorescentes Tubulares com Reatores Eletrônicos.............24 Você Sabia?.... EQUIPAMENTOS DE USO PREDIAL... Bombas de Água. Elevadores. E ESTIMATIVA DO CONSUMO MENSAL DE ENERGIA ELÉTRICA...29 BIBLIOGRAFIA... esa rnmanacecançosrecaçssas, 200) COMO ECONOMIZAR ENERGIA Esta publicação apresenta vários dicas práticos para calcular e acompanhar o consumo de energio dos equipamentos elétricos em residências, condomínios e no comércio, assim como curiosidades sobre o tema "energia elétricar”. VOCÊ SABIA? Qual e diferença entre potêncio e energia? Po- fência é a capacidade de realizar um determinado trabalho. Energia é o trabalho propriamente dito. Imagine um halterofilista que tem a força para le vantar oté 200 quilos. Ele tem potência. Quando nosso holterofilista suspender um peso, ele terá realizado um trabalho. Em consequência, gastou uma certa quantido- de de energia. Os equipementos elétricos também têm uma capacidade de realizar trabalho como, por exemplo, aquecer a água do seu banho. Hoverá consumo de energia quando você ligor o chuveiro. Como o nosso atleta, o chuveiro tem capacidade (potência) mas só produzirá energia quando for acionado. QUEM FEZ A HISTÓRIA As unidades usadas para as grondezos elétricas (tensão, cor- rente, potência, energia etc.) herdaram o nome de cientistas que contribuiram para a evolução do conhecimento científico. Por esse motivo, os unidodes derivadas de nomes próprios são escritas em letras minúsculas e a siglo em maiúscula. Ex.: 100 watts, 100 ampéres etc. O cientista dinamarquês Hans Cristian Oersted, em 1820, e, passou uma corrente elétrica, gerada por uma pilha, por um fio condutor e cepois aproximou desse fio uma bússola. A agulha, que é um imã, mexeu-se e alinhou-se perpendicularmente ao fio. Em volta do fio, portanto, havia um campo magnético, que agiu sobre o ouiro cam- po, o da agulha. Com iso, estabeleceu-se pela primeira vez q rele- ção entre eleiricidode e magnetismo. Depois de tomar conhecimento dessa experiência, o fisico francês André-Morie Ampêre (1775-1836) chegou à conclusão de que as linhas de força criadas pelo fio eletrizado — o compo magnético — são circulares, ou seje, formam uma espécie de cilindro invisível em volta do condutor. Até então, pensava-se que à campo magnético cominhavo apenas em linha rea, de um imã paro outro O físico e químico inglês Michel Faraday (1791-1867) demons- trou em 1822 o compo megnético circular, Faradoy encheu com um metel condutor (o mercúrio) duas taças especiolmente desenhados, de modo a ter um fio elétrico saindo do seu fundo. Numa delas fixou verticalmente uma barra magnetizada. Na outra, deixou frouxo outro magneto. No primeira taço, quendo um fio elétrico penduredo aci- ma ca toça tocava o mercúrio, fechando o circuito, esta laço girava em volto de im. Na outra taça, onde o fio estovo frouxo, quando ligado a corrente o magneto girava em torno do fio central. Este foi o primeiro motor elétrico do qual descendem as má- quinas que hoje movimentam automóveis, aspiradores, geloceiros, liquidificadores etc. Jó o físico e professor italiano Alessandro Giuseppe Antonio Anostósio Volta (1745-1827) utilizou as experiências de Luigi Golvani pora estudar recções entre diferentes metais. Produziu em 1800 a pilha elétrica — primeira fonte de corrente continua. Era feita de séries de discos ce prata e zinco em pares, intercalados por folhas de pope- lão saturadas em água solgada. A corrente era produzida quendo o disco de prato do lopo se conectava com um arame do disco de zinco que ficava embaixo. A unidode de força eletromolivo que conduz a corrente rece- beu o nome de volt em homenagem a Alessandro Volta, em 1881. Era contemporâneo dessa lurrma de cientistas o inventor escocês James Prescott Watt (1736-1819). Seu nome botiza outra unidade de potência elétrica, o wa't. e AQUECIMENTO Chuveiros Elétricos O chuveiro elétrico é um dos moiores “gastodores” de ener- gia elétrica dentro de uma residência. Os modelos mais comuns têm duas posições de temperatura, o inverno (quente) - de 4.500 a 6.000 W- e o verão (morno) — de 2.100 a 3.500 W. 44 É O consumo por horo de uso é de: - na posição inverno quente) = de 4,50 a 6,0 kWh - na posição verão (morno) = de 2,10 a 3,50 kwh DICA: - Verifique as potências identificadas no seu chuveiro e calcule o seu consumo: Consumo = (potência em W/1000)x(número de horas) = total em kWh DICA: - Diminuo ao méximo o tempo de banho. Evite tomar banho com a chave na posição de inverno (quente). Aquecedores Elétricos Centrais A potência dos aquecedores elétricos centrais varia em função do volume de armazenamento. O aquecedor mantém a águo quente durante o dia inteiro. Esse tipo de equipamento perde calor pelas paredes dos reservatórios, aumentando consideravelmente a sua conto de luz. 7) [ Volume em Polêncioem |. Horas de Consumo Ii funcionamento diário. 206 2aé 2u6 | o 206 | 1200360 4 — | 1500450 DICA: - O equipamento elétrico deve ser substituído por modelos a gás, verificadas as condições de segurança, ou por chuveiros elétricos Outra altemotivo é colocar uma chave de manual ou um temporizador no circuito de alimentação do aquecedor, ou oinda concentrar o uso de água quente em um mesmo período do dia (ligar o aquecedor duas horas entes de usó-lo e desligar imediatamente após o uso). Aquecedores de Passagem Estes aparelhos oquecem a água de vários pontos do banhei- ro (pia, bidê e chuveiro), com potência aproximada de 8 kW. O con- sumo mensal é de 20 kWh por mês, considerando-se cinco minutos de uso diário. Consumo mensal (5 min/dia) = 20 kWh/mês Consumo por hora de uso = 8 kWh DICA: - Substitua seu aquecedor de pessagem por um modelo a gás, quando as condições de segurança permitirem, ou por chuveiros elé- tricos. e Torneiras Elétricas Geralmente utilizadas em cozinhas, as torneiras têm potêncio de 5.000 a 5.500 W; usadas dez minutos por dia geram um consumo entre 25 e 27,5 kWh por mês. Consumo (10 min/dia) = 25 a 27,5 kWhimês DICA: - Evite o uso deste equipamento dando preferência ao fogão gás para aguecer água Secadora de Roupas Com potência que varia de 4.000 a 5.000 W, apresenta um consumo mensal de 120 6 150 kWh se for usada uma hora por dia. Consumo (1 h/dia) = 120 a 150 kWh/mês Consumo por hora de uso = 4 a 5 kWh DICA: - Diminua o volume de roupa a ser secada e aproveite, quen- do passível, o calor do sol Secadores de Cabelo A potência de secadores manuais de cabelo varia entre 1.000 e 1.500 W. Usar cinco minutos to- dos os dias gero um consumo mensal de 2,5 a 3,75 kWh. Consumo (5 min/dia) = 2,5 a 3,75 kWh/mês Consumo por hora de uso — 1.0 1,50 kWh e Fornos Elétricos Fornos elétricos de bancada têm potência de 1.500 W. Cinco minutos diários de uso somem 3,75 kWh a sua conta de energia elétrico. Consumo (5 min/dio) = 3,75 kWh/mês Consumo por hora de uso = 1,5 kWh DICA: - Utilize, sempre que puder, fogão o gás. Torradeiras Equipamentos de 800 W de potência ligados cinco minutos diários levam a um consumo mensal de 2 kWh. & Consumo (5 min/dia) = 2 kWh/mês Consumo por hora de uso = 0,80 kWh Cafeteiras Estes equipamentos têm 1.000 W de potência. Se forem ligados uma hora por dia consomem 30 kwh/mês. Consumo (1 h/dia) = 30 kWh/mês Consumo por hora de uso = 1 /Wh DICA: - Deixar a cafeteira ligado somente para manter o café aque- cido gasta muito energia. Faça o café, transfire-o para uma garrefa térmica e desligue o cofeteira. €e Lavadoras por Vapor de Água Quente Estes equipamentos pare lavar e higienizor chão, corpetes, sofás, azulejos e paredes têm consumo entre 1.100 e 1.500 W. Consumo por hor de uso = 1,1 0 1,5 kWh Forno de Microondas O consumo depende da potência ejustado, que varia em fun- ção da oplicação (alto, média e baixo) e do tem- po que fico ligado. A potência varia entre 1.000 e 1.500 W. Consumo por hora de uso = 1,00 a 1,50 kwh DICA - Quando não estiver sendo utilizado, o aparelho deve ser reti- sado da tomada. O consumo na posição stand by é de 13,7 kWh por mês. Ferro Elétrico Os ferros elétricos têm potência que vario entre 1.000 e 1.200 W e o seu consumo por hora de uso é de 1,00 o 1,20 kWh, Se o ferro for usado uma horo por dia, o consumo mensal será entre 30 e 36 kWh. Consumo por horo de uso = 1,00 a 1,20 kWh Consumo mensal (1 h/dia) = 30 a 36 kWh/mês es DICAS: Para economizar energia no uso do ferro elétrico: - ajuste a temperatura em função do tecido a ser passado; - junte a roupa para passar tudo de uma única vez; - separe as roupas por tipo e comece pelas que exigem me- nor temperatura; - nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa. €> REFRIGERAÇÃO Ar-Condicionado O ciclo de trabalho de um aparelho de ar- condicionado compreende resfriamento é vent lação. A tabela abeixo considera metade do tem- po com refrigeração e a outra metade com a ventilação. No modo ventilação a potência varia de 100 a 200 W. O ciclo de funcionamento é automático. Polêncio térmico Horasde [Cor BTU/h funcioramento diário ES ne E — 28 A mm — Tabela 2: Modelo para coleular consumo de anergia elftrico co aparelho de cr-condicionadio, DICAS: Para economizar energia no uso do ar-condicionado: - diminua ao móximo o tempo de utilização do aparelho de ar-condicionado ou desligue-o; - não deixe portas abertas nos ambientes refrigerados; - coloque cortinas nas janelas onde bote sol direto; - limpe os filtros do oparelho Geladeiras Estes equipamentos tiveram uma evolução sig- nificativa em termos de eficiência energética - os novos modelos gastam menos energia. Caso você tenha um modelo antigo, pode considerar 150 kWh de con- sumo/mês. € Tre 1 Eopocidodeemilros Consumer mensal aWn 7] E 20. Do 80 = 360 + Freszer o 350; o “Geladeira + Frmezer 400 “Geledeiro + Freezer | 440 Tobelo 3: Modelo pare calcular consumo de energia elétrica de geledeira/Hezer. DICAS: O ciclo de funcionamento da geladeira depende da sua utilização. Observe os seguintes cuidados pare não aumentar o consumo - diminua o número de vezes que a geladeiro é aberto; - não coloque alimentos quentes dentro da geladeira; - não use a parte de trás para secar roupa; - deixe espaço para ventilação na porte de trás; - não forre as prateleiras; - descongele regularmente; - verifique os borrachas de vedação; - aumente o regulagem da lemperaluro interna (con- sulte o manual). Afinal, compenso ou não desligar a geladeira pora economi- zar energia? Umo geladeira leva aproximadamente 10 horas para perder a refrigeração interna depois de desligada. Quondo for ligada novamente vai funcionar até resfriar por completo, não compensando o energia que foi poupada durante o tempo em que ficou desligado. Freezer Estes eletrodomésticos apresentam, da mesma forma que as geladeiras, um ciclo combinado de funcionamento com períodos liga- dos e períodos em repouso. A tabela abaixo apresenta o consumo mensal de equipamentos novos e em condições normais de utilização. Se o seu freezer é antigo, multiplique por dois este consumo. Copocidade em litros Consumo mensal em kwn o 260; AP | [ 380 57,0 3 Tabela 4: Modelo para calcular consumo de energia elétrica do freezer. DICA: - Se for trocar de freezer ou geladeira verifique se o modelo tem o selo PROCEL. A marca é a garantia oficial de que o eletrodoméstico economiza energia elétrica. €> SOM E IMAGEM Televisores Estes aparelhos também evoluíram do pon- to de vista da eficiência energética — os primeiros te- levisores em cores fabricados no Brasil, de 24 polega- das, tinham uma potência de 400 W. A tabela abaixo refere-se apenas a aparelhos novos. Tomenho Potêncio Horas de funcionamento | Consumo | polegados) [o diário (hores) | mensal [ewh) E mo | 50 ó TT 9% [ 26 “60 é 29 85 é | Tabela 5: Modelo pora colculor consumo de energia elétrico de luluvisoros DICA: - Evite manter o aparelho ligado sem que ninguém esteja as- sistindo. Desligar o televisor pelo controle remoto também consome energia, mesmo com o aparelho desligado. Para um TV de 20 pole- gadas, o consumo mensal em stand by é 4,30 kwh Videocassete A potência destes aparelhos varia de 20 a 60 W - os equipa- == mentos mais novos consomem bem menos ener- gia. Se você assistir o cinco filmes de duas horas de duração, por semana, ao final do mês (considerando-se 4,5 sema- nas) o consumo variará entre 0,90 e 2,70 kWh. Consumo mensol (45 h/mês] = 0,90 a 2,70 kWh 12 e DICAS: - Não deixe seu aparelho em stand by - o consumo é maior do que o gosto no suo própria utilização. Não esqueça que du- rante o operação do vídeo o consumo da sua televisão também conta. - A operação de avançar e retroceder a fita aumenta o consumo. Decodificadores de TV por Assinatura A potência destes equipomentos varia de 25 a 35 We o uso durante seis horas por dia leva a um consumo ED) mensal de 4,50 o 6,30 kwh. Consumo mensal (6 h/dia) = 4,50 a 6,30 kwh DICA: - O consumo do aparelho em stand by chega a ser maior que o consumo quando em funcionemento, variando entre 2,1 e 13 kWh por mês. Então, desligue da tomada. informe-se com o seu fornecedor sobre o consumo do seu apo- relho em operação normal e em stand by. Aparelhos de Som Iniciolmente devemos seporor potência de áudio da potência elétrica que o cparelho utiliza na tomada. Um aparelho de som de 1.000 W não implica na mes- ma potência elétrica, que neste caso é de 125 W, no máximo. | Potência de áudio | Potência elétrica Horas de Consumo | (wa) móxima funcionamento mensal o (1w) diário (ewh) 1.000 125 | 4 15,00 1.500 150 4 “18,00 3.500 | 2» 4 32,40 Tabela 6: Modelo para calcular consumo de energia elétrica de aparelhos de som. A tabela acima se refere a micro systems novos. DICA: - Estes equipamentos também devem ser desligados da to- mada quando não estão sendo usados. O consumo na posição stand by para um mini system é de 3,6 kWh. €> DESCOBRINDO A FUGA DE ENERGIA Problemas de isolamento das fiações e conexões, assim como os aperelhos elétricos, podem cousar as chamadas "fugos de ener- gia”. Par exemplo, se a sua instaleção, em 110 vols, tiver uma fuga de corrente de 0,1 ampére, você terá somado a sua conta de luz mais 7,9 kWh sem perceber. DICAS: - Para identificar fuga de energia desligue todos os aparelhos das tomadas e também todas as luzes. Verifique se o seu relógio con- finua girando. Em caso positivo, você tem energia escapando. - Chome um eletricista pora verificor as conexões (emendas) em todas os caixas de passagem, nos interruptores, tomadas e pon- tos de luz. Se a instalação do casa for dividida em vários circuitos elétricos [aquelas chaves no quadro interno de luz), é bem mais fácil identificar o problema. Faço a operação circuito por circuito - Fique alerta com os equipamentos que dão choques - com certeza há fuga de energia. Comece por eles. Ligue aparelho por aporelho e observe se o relógio de luz continua girando. Em caso positivo, leve o eletrodoméstico a uma assistêncio técnica para sanar o problema. e OUTROS EQUIPAMENTOS Lavadoras de Roupas potência entre 400 e 800 W. Essas lavadoras têm um ciclo de operação de aproximadamente 1h] Smin e o consumo veria de 0,35 a 0,70 kWh (por operação). Existem lovadoras de diversos tamanhos com = Consumo mensal (2 x semana) = 3,15 0 6,30 kwh Consumo por hora de uso = 0,40 a 0,80 kwh Aqueles equipomentos que levam aquecendo a égua têm gesto meior de energia. Ao consumo anterior deve-se acrescentar o consumo da resistência pora oquecer a água, com potência média de 1.500 W é o acréscimo de aproximadamente 0,5 kWh por operação. Consumo mensal (com água quente - 2 vezes por semana) = 7,65 a 15,3 kWh. Lavadora de Pratos Esta máquina tem um ciclo de operação que envolve um con- sumo maior durante a fase de aquecimento da água para lovar o louça, À resistência de aquecimento tem uma potência de 2.500 W para os máquinas maiores e 1.500 W para as compactos. O con: sumo por cada operação completa de lavagem de louça pero as máquinas maiores é de aproximadamente 1,50 kWh e para as com- pactas, de 1,00 kWh. Consumo mensal (1 vez/dia) = 45 kWh Consumo mensel - méguina compacto (1 vez/dia) = 30 kWh DICA: - Junte a louça para ligar a máquina com o capacidade completa. 16 € Liquidificadores, Batedeiras, Processadores e Espremedores de Frutas A potência destes equipamentos é entre 200 e 350 W. O consumo varia, além do tempo de uso, com a utilização. Para bater líquidas: o gasto de energia-é menor. O consumo por hora de uso varia entre 0,30 e 0,35 kWh. Consumo por hora de uso = 0,20 a 0,35 kWh Ventiladores e Circuladores de Ar A potência varia em função do diâmetro das hélices, Quanto maior o tamanho, maior o consumo. Tipo Potência (W] Consumo por hora iewh) 1 Ventilador - 30 cm 45 0,045 | Ventilador - 40 cm | — 0,12 Circulador - 45 em 150 TI oi Tabela 7: Modelo para coleuiar consumo de energia elétrico de ventiladores e circuladores de or Computador Os microcomputadores pessoais, cada vez mais comuns em nossas residências, apresentam os seguintes componentes (e o res- pectiva potência) Micro (CPU - Unidode Central) - 40 a 60 W. Monitor - 80 a 90 W Impressora - 70 a 80 W Sconner - 50 W € 7 Em funcionamento, o conjunto CPU e vídeo [sem a impressora) tem de 120 0 150 W de potência. O consumo CPU/video (hora) = 0,12 a 0,15 kWh e o consumo CPU + vídeo + impressora = 0,19 a 0,23 kWh DICA: - Não deixe seu computador ligado sem utilização. O con- junto consome 0,12 kWh por hora [com o vídeo ligado). Desliger o video economiza 0,08 kWh por hora de uso. Aspiradores de Pó O consumo por hora de uso varia entre 1 e 4 1,50 kWh. Estes equipamentos têm potência entre 1.000 e 1.500 W. Consumo por hora de uso = 1,00 a 1,50 kwh DICA - Mantenha sempre limpo a filtro do aspirador para evitar exces- so de consumo Exaustores e Depuradores de Ar A potência varia com o tamanho do exaustor/depurador. In- cluindo a potência de iluminação, este valor se situa entre 170 e 340 W. O consumo por hora de uso varia entre 0,17 e 0,34 kWh. Consumo por hora de uso = 0,17 a 0,34 kwh DICA: - Mantenha sempre limpo o filtro para evitar excesso de consu- mo. 18 € LEITURA DO MEDIDOR DE ENERGIA ELETRICA Existem dois tipos de medidor de energia: o fipo relógio e o tipo digital. No tipo digital, basta ler o número indicado no mostrador. No caso do relógio, verifique a localização de cada ponteiro, como nes- ta leitura realizada em 30/05 Verifique no sua conta de luz os seguintes aspectos: Dota de leitura Próxima - Leitura feito no dia 30/05 = 8.393 kWh - Consumo entre os dias 30/05 e 07/05 [23 dias) = 8.393 — 8.120 = 273 kWh - Consumo mé = 273 kWh/23 dias = 11,87 kWh/dia - Consumo projetado até a próxima leiture [05/06 — 07/05 = 29 dias) = 11,87 kWh/dia x 29 dias = 344 kWh Dessa forma, se a rotina de consumo mantiver o mesmo riimo ao final do período de leitura, você teré gasto 344 kWh, o que signifi- ca uma redução de 7% relativo ao mês anterior. Você Sabia? Que o relógio de luz não é taximetro? Depois da leitura ele não é zerado, ou sejo, a medição é cumulativa. Isto é uma garantia € 19
Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 37 páginas