Historia de tarquino, Resumos de Autobiografia. Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
ideval_junior
ideval_junior12 de julho de 2016

Historia de tarquino, Resumos de Autobiografia. Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

DOCX (13 KB)
1 página
177Número de visitas
Descrição
resumo da vida de tarquinio lopes
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização1 página / 1
baixar o documento

Nascido em 1885, em São Luís, o médico Tarquinio Lopes Filho foi um humanista por natureza; um político por convicção; um jornalista por necessidade e um filósofo por ideologia - alguém à frente do seu tempo. Assim, foi apresentado o cirurgião, clínico geral, ginecologista e sanitarista que, durante a sua existência até 1945, marcou várias gerações de médicos no Maranhão por seu modo de ser e de estar na profissão e fora dela. A apresentação foi feita pelo professor Natalino Salgado Filho durante a solenidade de implantação do curso de medicina, em Pinheiro, resultante de uma pesquisa que realiza há dez anos sobre o médico. Filho de uma família de médicos, Tarquinio Lopes Filho foi, aos 11 anos, para o Rio de

Janeiro fazer o curso secundário e depois foi estudar medicina na Santa Casa de Misericórdia, onde obteve muitos dos conhecimentos que trouxe para o Maranhão. Médico bastante respeitado, ele idealizou vários projetos sobre saúde pública, como o de Reestruturação da Rede Pública de Saúde da região; o da criação do Hospital Operário em 1923; o da criação da Faculdade de Medicina ou o de ações sanitárias de cuidados extras em áreas próximas aos cemitérios, colônia dos leprosos e outros locais inóspitos. Também como médico, realizou vários procedimentos considerados complexos para a

sua época como a retirada de um tumor de 12 kilos de uma mulher; a primeira cesariana ou o trabalho que realizou sobre a medicina legal na faculdade de direito de São Luís. Já como político ele foi extremamente transgressor e, deixou o seu nome marcado na história. Deputado, em 1915, e aliado do governador Herculano Parga, fez oposição ao grupo de Urbano Santos e, em 1922, liderou um golpe que derrubou o governo até ser preso e depois tornar-se governador por um curto período de tempo. Ao mesmo tempo em que lutava por seus ideais, o médico tornou-se jornalista, criou o

jornal Folha do Povo para escrever sobre os temas sociais que defendia e participou ativamente da coluna Prestes. Durante a República Velha, ele foi trabalhar na região amazônica como tenente e, posteriormente, voltou para São Luís, onde continuou a atuar nas várias áreas e a lutar para reduzir as desigualdades sociais. Quando morreu, Tarquínio Lopes foi homenageado como um homem culto e sábio e o seu nome foi colocado em várias instituições públicas como escolas da capital e do continente e no Hospital Geral, que até hoje guarda a sua memória, como o médico do bisturi de ouro.

comentários (0)

Até o momento nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar!

baixar o documento