Imunologia e Exercicio 01, Exercícios de Educação Física
fernando-de-sa-6
fernando-de-sa-6

Imunologia e Exercicio 01, Exercícios de Educação Física

58 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
3Número de comentários
Descrição
Imunologia e Exercicio 01
80 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 58
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 58 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 58 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 58 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 58 páginas
Sistema Imunológico

IMUNOFISIOLOGIA E EXERCÍCIO

Profº Fabio Ornellas

Universidade Gama Filho Programa de Pós-Graduação / Especialização Lato Sensu

Imunidade - (Biologia) proteção contra

doenças infecciosas.

Imunologia - Ramo da Biologia que estuda

o sistema imunológico

Sistema Imunológico - Mecanismo de defesa de um organismo

contra agentes agressores

Esclarecendo:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune características:

-mecanismos de defesa do organismo contra agentes infecciosos e outras substâncias.

-órgãos, células e moléculas responsáveis pela resposta imunitária de forma natural (inata) ou adquirida.

-formas como aquelas respondem, interagem e podem ser amplificadas ou reduzidas, as intensidades das suas

atividades.

Reconhecimento/Metabolização/Neutralização/Eliminação

“Self / Non-Self”

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune órgãos: Órgãos Linfóides

Primários -Timo -Medula Óssea

Secundários -Linfonodos -Baço -Tonsilas

Prof° ORNELLAS, 2009

Órgãos Primários Timo

-maturação -diferenciação

Sistema Imune órgãos:

Prof° ORNELLAS, 2009

Órgãos Primários Medula Óssea

-origem -maturação -diferenciação

Sistema Imune órgãos:

Prof° ORNELLAS, 2009

Órgãos Secundários Baço

- Hematocaterese - Eliminar microorg. - Interação célula-célula

Sistema Imune órgãos:

Prof° ORNELLAS, 2009

Localização Timo e Baço

Sistema Imune órgãos:

Prof° ORNELLAS, 2009

Órgãos Secundários Linfonodos

“MALT” Placas de Peyer Tonsilas:

palatina, faríngeas e linguais. “BALT”

“GALT”

Sistema Imune órgãos:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune

O SI protege contra 4 tipos de patógenos

Bactérias, Parasitas e Fungos extracelulares

Vermes Parasitas (extracelulares)

Bactérias e Parasitas intracelulares

Vírus

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune componentes:

Sistema Imune

Inato / Natural

(Não Específico)

Componentes

Celulares

Macrófagos, Neutrófilos, Células NK

Componentes

Humorais

Complemento, Citocinas,

Interferon, TNF, etc

Adaptativo

(Específico)

Mediado

Células

LT e B Apresentadores de antígenos,

Células efetoras

Humoral

Anticorpos

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune características:

Existem dois tipos de

mecanismos de defesa

1 - Imunidade Inata

ou não específica

2 - Sistema Imunitário Adquirido:

Humoral e Mediada

por Células Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune características:

Sistema Inato e Adquirido

Barreiras físicas Pele, barreira da célula epitelial,

muco Barreiras químicas

Complemento Lisozima

pH de fluídos corporais Proteínas de fase aguda

Outras secreções Células

Monócitos/macrófagos Granulócitos (ex: neutrófilos)

Células Natural Killer (NK)

Humoral Anticorpo Memória

Células mediadas

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato linhas de defesa:

CÉLULAS NK, Macrófagos e Neutrófilos

BARREIRAS QUÍMICAS Lisozima, pH, IFN, Complemento

BARREIRAS FÍSICAS Pele, Muco, Cílios

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune inato:

- Células epiteliais aderidas por

junções fortes - Fluxo longitudinal

de ar ou fluidos através do epitélio

-Movimento de muco pelos cílios

- Enzimas: lisozima (saliva, suor,

lágrima), pepsina (intestino), pH

baixo (estômago) - Peptídeos

antibacterianos -Ácidos Graxo

(pele)

-Microbiota compete por

nutrientes e em associação ao epitélio pode

produzir substâncias

antibacterianas

BARREIRAS CONTRA A INFECÇÃO

Prof° ORNELLAS, 2009

BARREIRAS EPITELIAIS CONTRA A INFECÇÃO

Sistema Imune inato:

Prof° ORNELLAS, 2009

Infecções do Trato Respiratório Superior

Sistema Imune inato:

Prof° ORNELLAS, 2009

Infecções do Trato Respiratório Superior

Sistema Imune inato:

Treinamento Aeróbio (corrida, ciclismo)

-Geralmente em intensidades > 75%

-Treinamento Crônico com Intensidade Moderada, menor índice de ocorrências

Cuidados: Ambiente Seco e Ar Condicionado

Prof° ORNELLAS, 2009

Infecções do Trato Respiratório Superior

Sistema Imune inato:

“Idoso Corredor”, cuidados: - Umidade do Ar; - Local de Treinamento; - Tempo da Seção de Treino; - Hidratação; - Alimentação; - Medicação ou Tratamento; - Ocorrências de Infecções; - Estresse; - Sono;

Prof° ORNELLAS, 2009

Infecções do Trato Respiratório Superior

Sistema Imune inato:

Idoso Corredor, cuidados: -Medicação ou Tratamento; • Corticosteróides • Agentes citotóxicos • Radioterapia • Cirurgia • Transplantes

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato aspectos:

-Primeira linha de defesa -Resposta não específica para patógenos em particular.

-Depende de um grupo de proteínas e de células

-Rápida ativação para auxiliar a destruição do invasor

-Epitélios, incluem a pele e os revestimentos do trato gastrintestinal, respiratório e genito- urinário.

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune quimiotaxia:

Quimiotaxia

“Fenômeno pelo qual as células migram em direção a algum fator que as atrai”

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato diapedese:

DIAPEDESE

- Passagem dos leucócitos através da parede vascular.

- Mudança da tensão superficial

- Passagem pelos estomas

- Estomas, tecido muscular, tecido hepático

- Passagem através do próprio endotélio

-Junções apertadas não permitem a passagem

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato diapedese:

Prof° ORNELLAS, 2009

Fagocitose É o processo de englobamento

e digestão de partículas ou microorganismos

Sistema Imune fagocitose:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune fagocitose:

Fagocitose

Reconhecimento

e

Contato

Englobamento

Destruição

e

Degradação

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune fagocitose:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune apresentação de antígeno:

Prof° ORNELLAS, 2009

Major Histocompatibility Complex (MHC)

Classe I

Classe II

Sistema Imune MHC

Sistema Imune apresentação de antígeno:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune fagocitose:

Células Fagocitárias

Neutrófilos* Eosinófilos* Monócitos* Macrófagos #

(mesma célula progenitora)

Célula Dendrítica > Imatura* Madura #

*circulação sanguínea

# principalmente tecidos e cavidades

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune

Exercícios e Contagem de Leucócitos

“O exercício agudo altera em grande forma a concentração de leucócitos circulantes”

- Influenciada por:

* Hormônios, cortisol e adrenalina

* Intensidade

*Duração

* Tipo de Exercício Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune

Exercícios e Contagem de Leucócitos

“É possível observar aumentos 3 vezes maiores que os níveis basais”

“Exames clínicos devem ser realizados com os pacientes em repouso (sem treinar) por

pelo menos 24horas”

Prof° ORNELLAS, 2009

- 70% dos leucócitos nas circulação

- Célula totalmente diferenciada, cheia de lisossomos, com pouca maquinaria para síntese de proteínas

- Vida curta (6 h)

- Fagocitose (pequenos

agentes principalmente bactérias)

- Reparo muscular (pós-treino)

Sistema Imune Inato células:

Neutrófilos

Prof° ORNELLAS, 2009

Exercício Agudo

↑ migração

↑ ativação

↑ desgranulação

↑ fagocitose

↑ atividade microbiana

Sistema Imune Inato células:

Neutrófilos e Exercício

Exercício Crônico

Intenso - Função ↓

Moderado - Função ↔

“Pós treino, infiltram no músculo esquelético gerando inflamação pela liberação de fatores quimiotáticos”

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato células:

Eosinófilos

- Meia Vida 3-4 horas (sangue), tecidos 12 dias

- 2 a 4% dos leucócitos do sangue

- Ajudam a destruir parasitas recobertos por Ac

- Modulam respostas inflamatórias alérgicas

- Pouco maior que um neutrófilo

- Fraco fagócito

- Libera: histaminase

Prof° ORNELLAS, 2009

- Originam os Macrófagos

- Monócito sanguíneo (3 a 8% dos leucócitos)

- Micróglia - SNC;

- Células de Kuppfer – fígado

- Macrófagos alveolares – pulmão

- Mesangio intraglomerular - glomérulo de Malpighi renal

- Macrófagos sinusais dos baço - cordões de billroth da polpa vermelha do baço

- Macrófagos das serosas - peritônio, pericárdio e pleura

- Células de Langehans - pele

Sistema Imune Inato células:

Monócitos

Prof° ORNELLAS, 2009

“Exercício exaustivo durante a inflamação diminui o número de macrófagos recrutados

para o sítio inflamatório”

↑ quimiotaxia ↑ fagocitose

↑ capacidade tumoricida

↓ expressão MHC-II

Sistema Imune Inato células:

Monócitos e Exercício

Prof° ORNELLAS, 2009

- Principal fonte de citocinas

- Principal produtor de IL-1

- Alto poder fagocitário

- Responsável – remoção de células senescentes , mortas e danificadas

- Único capazes de ingerir grandes microorganismos como protozoários

- Célula apresentadora de antígenos

- MHC II

Sistema Imune Inato células:

Macrófagos

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato células:

Célula Dendrítica

- Imatura no Tecido

- Matura nos Linfonodos

- Captura antígenos em sítios periféricos

- Apresenta antígenos nos linfonodos

- Célula apresentadora de antígenos

Prof° ORNELLAS, 2009

- Funções pouco esclarecidas

- 0,7 a 1% dos leucócitos

- Resposta alérgica

- secretam histamina

- Secretam algumas espécies, serotonina

- bastante relacionados em função aos mastócitos

Sistema Imune Inato células:

Basófilos

Prof° ORNELLAS, 2009

- Linfócitos grandes e cheios de grânulos

- Não possui TCR

- Reconhece alterações na membrana celular de células anormais

- Destruição não é por fagocitose, mas pela liberação de grânulos líticos

- Tipos de células tumorais e algumas infectadas por vírus

Sistema Imune Inato células:

Natural Killer

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato células:

Natural Killer e Exercício Exercício Agudo

↑ (150 a 300%)

↑ atividade citotóxica 40 a 100%

↓ entre 1 e 6 horas (pico 1/2 horas, 25 a 40%)

Exercício Intenso - ↑ durante e após

Exercício Moderado - ↑ durante, ↔ após (30min)

Exercício Crônico

Exercício Intenso - ↔

Exercício Moderado - ↑

“ Modelos animais relatam menos tumores, em função desta

atividade” MacNeil e Hoffman-Goetz. Journal

Applied Physiology; 1993

Sistema Imune Inato células:

Mastócitos

- Células conjuntivas

- Libera histamina e heparina

(mediadores da inflamação)

- Fatores quimiotáticos dos neutrófilos

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune e Exercício

Estudo (Flynn et al 1999)

Protocolo (treino de força)

Mulheres Idosas, Sedentárias, 10 semanas, 3 x semana, 8 exercícios, 3 séries, 8 rep., intensidade 70% (1RM). Com progressão de intensidade durante o protocolo.

Resultado

Células NK, TCD4, TCD8 e B

sem alteração na contagem basal. Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune e Exercício

Estudo (Bermon et al 2001)

Protocolo (treino de força)

Ambos Sexos, Idosos, Sedentárias e Pouco Ativos, 8 semanas, 3 x semana, 3 exercícios, 3 séries, 8 rep., intensidade 80% (1RM). Com progressão de intensidade durante o protocolo.

Resultado

Células NK sem alteração contagem basal Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune RESPOSTA AO EXERCÍCIO Pós - Exercício Pós-Exercício

1-5h Resposta Crônica

LEUCÓCITO ↑↑ ↑↑ = ou ↑↓

NEUTRÓFILO ↑↑ ↑↑ =

LINFÓCITO ↑ ↓ =

CELULA NK ↑↑ ↓ = ou ↑

ATIVIDADE NEUTRÓFILOS

↑ ↑ =

CITOTOXIDADE Natural Killer

↑ ↓ = ou ↑

PROLIFERAÇAO LINFOCITÁRIA

↓ ↓ =

Prof° ORNELLAS, 2009GUIDELINES - ACSM

Sistema Imune RESPOSTA AO EXERCÍCIO Pós - Exercício Pós-Exercício

1-5h Resposta Crônica

LEUCÓCITO ↑↑ ↑↑ = ou ↑↓

NEUTRÓFILO ↑↑ ↑↑ =

LINFÓCITO ↑ ↓ =

CELULA NK ↑↑ ↓ = ou ↑

ATIVIDADE NEUTRÓFILOS

↑ ↑ ↓

CITOTOXIDADE Natural Killer

↑ ↓ = ou ↑

PROLIFERAÇAO LINFOCITÁRIA

↓ ↓ =

Prof° ORNELLAS, 2009GUIDELINES - ACSM

Sistema Imune Inato opsonização:

OPSONIZAÇÃO

Interferência de substâncias (opsoninas) que favorecem o contato

entre o neutrófilo e a partícula

Facilita a adesão

Facilita a fagocitose

Importantes opsoninas – IgG e C3

Prof° ORNELLAS, 2009

Esclarecendo:

Antígeno (Ag) Molécula que se liga a um

Ac ou um receptor de célula T (TCR)

Anticorpo (Ac)

Proteína do soro que reage especificamente a uma substância estranha (antígeno); são também chamados de imunoglobulinas.

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Complemento Conjunto de proteínas séricas, que em seu

conjunto, constituem a via do complemento

4 efeitos protetores:

1° - formam poros na membrana do microorganismo

2° - recobrem o microorganismo / opsonização

3° - atuam como quimioatraentes para vários leucócitos

4° - ligam-se em receptores de células vizinhas

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Complemento

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

VIA CLÁSSICA

COMPLEXO Ag:Ac

VIA MB-LECTINA

LIGAÇÃO DE LECTINAS SUPERFÍCIE DE PATÓGENOS

VIA ALTERNATIVA

SUPERFÍCIE DE PATÓGENOS

RECRUTAMENTO DE CELS INFLAMATÓRIAS

OPSONIZAÇÃO DE PATÓGENOS

LISE DE PATÓGENOS

Sistema Imune Inato complemento:

Ativação do Sistema

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

Sistema Imune Inato complemento:

Prof° ORNELLAS, 2009

MUITO BOM
muito bem explicado
muito bom....
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 58 páginas