Instalações elétricas residenciais parte 2, Notas de estudo de Engenharia Elétrica
leticia-de-sa-6
leticia-de-sa-6

Instalações elétricas residenciais parte 2, Notas de estudo de Engenharia Elétrica

62 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
3Número de comentários
Descrição
Instalações elétricas
100 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 62
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 62 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 62 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 62 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 62 páginas
INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS Julho de 2003 Esta edição foi baseada nos Manuais de Instalações Hétricas Residenciais - 3 volumes, 1996 O ELEKTRO / PIRELLI complementada, atualizada e ilustrada com a revisão técnica do Prof. Hilton Moreno, professor universitário e secretário da Comissão Técnica da NBR 5410 (CB-3/ABNT) Todos os direitos de reprodução são reservados O ELEKTRO / PIRELLI Copyright O 2003 - Todos os direitos reservados e protegidos Será permitido o download gratuito do(s) arquivo(s) eletrônico(s) desta publicação para o seu computador, para uso próprio, podendo inclusive ser impressa para melhor leitura ou visualização pelo usuário. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida, traduzida ou comercializada total ou parcialmente sem autorização prévia por escrito das empresas detentoras dos direitos autorais e responsáveis pela sua criação. Os infratores serão processados na forma da lei. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 O Uso pos Dispositivos DR Como vimos anteriormente, o dispositivo DR é um interruptor automático que desliga correntes elétricas de pequena intensidade (da ordem de centésimos de ampére), que um disjuntor comum não consegue detectar, mas que podem ser fatais se percorrerem o corpo humano. Dessa forma, um completo sistema de aterramento, que proteja as pessoas de um modo eficaz, deve conter, além do fio terra, o dispositivo DR. Bipolar Tetrapolar 81 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS RECOMENDAÇÕES E EXIGÊNCIAS DA NBR 5410 A NBR 5410 exige, desde1997: A utilização de proteção diferencial residual (disjuntor ou interruptor) de alta sensibilidade em circuitos terminais que sirvam a: * tomadas de DM em cozinhas, copas-cozinhas, lavanderias, áreas de serviço, garagens e, no geral, a todo local interno molhado em uso normal ou sujeito a lavagens; * tomadas de corrente em áreas externas; * tomadas de corrente que, embora insta- ladas em áreas internas, possam alimentar equipamentos de uso em áreas externas; * pontos situados em locais contendo banheira ou chuveiro. NOTA: os circuitos não relacionados nas recomendações e exigências acima poderão ser protegidos apenas por disjuntores termomagnéticos (DTM). 62 Aplicando-se as recomendações e exigências da NBR 5410 ao projeto utilizado como exemplo, onde já se tem a divisão dos circuitos, o tipo de proteção a ser empregado é apresentado no quadro abaixo: FO RE EO pólos | nominal EE | Gircuito | Tensão o Local [Quantidade x | Total Tipo | (V) potência (VA) | (VA) Sal: o INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 ja 1x 100 hum Dorm. 1 1x 160 1 Isociay | 127 |Dorm.2 | 1x160 | 620 om | 1 ' Banheiro | 1100 Hal 1x100 Copa 1x 100 A Cozinha | 1x160 om | 4 2 |serviço| 127 |A. serviço | 1x100 | 460 +IDR| 2 A. externa | 1x 100 Sala 4x100 3 | TUG's | 127 | Dorm. 1 4x 100 | 900 DIM | 1 Hall 1x100 +IDR| 2 , Banheiro | 1x600 Dm | 1 4 |TUGS | 127 Iorm.2 | ax100 |1990 +IDR| 2 , om | 1 5 | TUG's | 127 | Copa 2x600 [1200 cr > 6 |TUG'S | 127 |co) 1100 1 og pi | 1 s a 1x600 +IDR| 2 om | 1 7 |TUG's | 127 | Cozinha | 2x600 [1200 DR| 2 , 1x 100 a |UGS | 427 |cozinha | 1x600 [1200 Dm | 1 +TUES| TREM +IDR| 2 9 |TUG'S | 127 [A 2x600 [1200 mi s . serviço x DR| 2 Dm | 1 10| TUES | 127 |A. serviço | 1x 1000 | 1000 Ei om | 2 11| TUES | 220 | Chuveiro | 15600 |5600 cor] > 12| TUES | 220 | 1x 5000 |5000 mi s Torneira x ri Quadro distribuição Distribuição | 220 ago DTM 2 medidor (DTM = disjuntor termomagnético. IDR = interruptor diferencial-residual) e3 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS DesenHo EsquEMÁTICO DO QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO A NBR 5410 também prevê a possibilidade de optar pela instalação de disjuntor DR ou interruptor DR na proteção geral. A seguir serão apresentadas as regras e a devida aplicação no exemplo em questão. 84 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 OPçãÃo DE UTILIZAÇÃO DE INTERRUPTOR DR NA PROTEÇÃO GERAL No caso de instalação de interruptor DR na proteção geral, a proteção de todos os circuitos terminais pode ser feita com disjuntor termomagnético. A sua instalação é necessariamente no quadro de distribuição e deve ser precedida de proteção geral contra sobrecorrente e curto-circuito no quadro do medidor. Esta solução pode, em alguns casos, apresentar o inconveniente de o IDR disparar com mais frequência, uma vez que ele “sente” todas as correntes de fuga naturais da instalação. 65 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS Uma vez determinado o número de circuitos elétricos em que a instalação elétrica foi dividida e já definido o tipo de proteção de cada um, chega o momento de se efetuar a sua ligação. Essa ligação, entretanto, precisa ser planejada detalhadamente, de tal forma que nenhum ponto de ligação fique esquecido. Para se efetuar esse planejamento, desenha-se na planta residencial o caminho que o eletroduto deve percorrer, pois é através dele que os fios dos circuitos “= irão passar. 86 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 Entretanto, para o planejamento do caminho que o eletroduto irá percorrer, fazem-se necessárias algumas orientações básicas: À Locar, primeiramente, o quadro de distribuição, em lugar de fácil acesso e que fique o mais próximo possível do medidor. DEVE-SE: B Partir com o eletroduto do quadro de distribuição, traçando seu caminho de forma a encurtar as distâncias entre os pontos de ligação. C Utilizar a simbologia gráfica para representar, na planta residencial, o caminhamento do eletroduto. Eletroduto dro d embutido na laje ———— io, de embutido na parede= = =. =. =. =. =... == distribuição embutido no piso =... —.— D Fazer uma legenda da simbologia empregada. E Ligar os interruptores e tomadas ao ponto de luz de cada cômodo. 87 5 O) [o 5 s Hr "o 8 õ g É “eb a E ab & 5 E =B6 8 ê 3 q utilizados em uma residência. 73 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 1. Ligação de uma lâmpada comandada por interruptor simples. Disco central Luminária (metálica) Base rosqueada Retorno Interruptor simples Ligar sempre: - a fase ao interruptor; - O retorno ao contato do disco central da lâmpada; - o neutro diretamente ao contato da base rosqueada da lâmpada; - O fio terra à luminária metálica. 74 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 2. Ligação de mais de uma lâmpada com interruptores simples. Neutro Fase Retorno Interruptor simples 75 Q Insraações Etracas Resienciais 3. Ligação de lâmpada comandada de dois pontos (interruptores paralelos). | INTERRUPTOR PARALELO | 76 Esquema equivalente Insraações Eieraicas Respenciais O 4. Ligação de lâmpada comandada de três ou mais pontos (paralelos + intermediários). Esquema equivalente INTERRUPTOR PARALELO INTERRUPTOR INTERRUPTOR PARALELO INTERMEDIÁRIO 77 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 5. Ligação de lâmpada comandada por interruptor simples, instalada em área externa. Fase Neutro e] +HH Proteção Interruptor simples Retorno Neutro Fase Proteção Retorno 78 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 6. Ligação de tomadas de uso geral (monofásicas). Tomadas universais 2P+T Esquema equivalente Neutro Fase 79 9 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 7. Ligação de tomadas de uso específico. MONOFÁSICA AF Fase Neutro Proteção BiFÁSICA AF- Fase 1? Fase 2 Proteção 8o INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS 9 Sabendo-se como as ligações elétricas são feitas, pode-se então representá-las graficamente na planta, devendo sempre: * representar os fios que passam dentro de cada eletroduto, através da simbologia própria; * identificar a que circuitos pertencem. A A representação gráfica da Por quê fiação é feita para que, ao a representação consultar a planta, se saiba gráfica da quantos e quais fios estão fiação passando dentro de cada deve ser feita? eletroduto, bem como a que circuito pertencem. RECOMENDAÇÕES Y Na prática, não se recomenda instalar mais do que 6 ou 7 condutores por eletroduto, visando facilitar a enfiação e/ou retirada dos mesmos, além de evitar a aplicação de fatores de correções por agrupamento muito rigorosos. Para exemplificar a representação gráfica da fiação, utilizaremos a planta do exemplo a seguir, onde os eletrodutos já estão representados. 81 A.SERVIÇO o a 4 COZINHA DORMITÓRIO 2 | 2 dj E sd õ 5 | É | 2 p 8 ol! &! Do NX .
boa gostei
muito bom, bem simples e didático
ótima matéria
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 62 páginas