Jogos Cooperativos e Competitivos, Resumos de Educação Física e Aprendizagem Motor. Universidade não é definido
Lilia.Santos
Lilia.Santos13 de Março de 2017

Jogos Cooperativos e Competitivos, Resumos de Educação Física e Aprendizagem Motor. Universidade não é definido

DOC (54 KB)
4 páginas
1Números de download
360Número de visitas
Descrição
Apostila 6 ano fundamental 2 O que são jogos cooperativos e competitivos
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 4 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 4 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 4 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 4 pages
baixar o documento

JOGOS

Falar sobre o jogo, enquanto manifestação da cultura corporal significa traçar o que tal Conteúdo Estruturante foi desde sua constituição até a atualidade, para refletir sobre as possibilidades de recriá-lo por meio de uma intervenção consciente. Quando pronunciamos a palavra jogo, cada um pode entendê-la de modo diferente. Além disso, existe uma associação muito forte do seu conceito com o termo brincadeira, pelo fato de a palavra jogo se originar do vocábulo latino “iocus”, que significa diversão, brincadeira.

A arqueologia registra a presença dos jogos na humanidade desde 2600 a.C, fazendo este parte da vida do homem mesmo que de forma intuitiva, onde os povos desta época retratavam coisas do seu cotidiano. Na Pré-história os jogos estão presentes como forma de lazer e de representar atividades rotineiras, além de servir como instrumento para passar herança cultural e conhecimentos entre as gerações.

Na Idade Média os jogos foram proibidos pela Igreja de serem praticados na escola, já que o culto ao corpo visto na Grécia diferentemente nessa época era considerado uma heresia podendo ser punido de maneira cruel.

Após o início do renascimento com o surgimento da Pedagogia Moderna, que estava baseada na participação lúdica e afetiva do aluno, mostra a importância do jogo no processo de ensino aprendizagem.

CLASSIFICAÇÃO DOS JOGOS

BRINCADEIRAS: Ação que se desenvolve no ato de jogar. Aprendizado cultural que se expressa de diversas formas. A brincadeira é um estado existencial das pessoas em diversas situações das suas vidas.

Manifestam-se nos jogos, brinquedos em forma de objetos, cultura popular, reuniões de amigos, montagem ou confecção de brinquedos entre outros.

Jogos Simbólicos: A função desse tipo de atividade lúdica "consiste em satisfazer o eu por meio de uma transformação do real em função dos desejos", ou seja, tem como função assimilar a realidade. A criança tende a reproduzir nesses jogos as relações predominantes no seu meio ambiente e assimilar dessa maneira a realidade e uma maneira de se autoexpressar. Brincadeiras ou jogos de faz de conta, de papeis ou de representações.

Jogos Esportivizados: [...] contêm alguns fundamentos de modalidades esportivas em que as regras são alteradas e/ou criadas de outra forma. Basquetão, futebol de cadeira, futebol em duplas, tênisbol, câmbio, 10 passes, volençol, etc.

Jogos Populares: São aqueles conhecidos também como jogos de rua ou jogos tradicionais, que não exigem recursos materiais mais sofisticados, pois sua gênese está na cultura popular. Queimado, amarelinha, rouba bandeira, boca- de - forno, mãe da rua, chuta lata, manchete, tacobol, etc.

Jogos de Salão: São aqueles em que o jogador depreende menos energia por parte da movimentação corporal, realizado em ambientes mais fechados (salas), usando-se tabuleiros e pequenas peças para representação dos jogadores, em que suas regras são pré- determinadas. Na atualidade muitos desses jogos são pré-fabricados/industrializados.

Dama, xadrez, ludo dominó, pega-vareta, palavras cruzadas, baralho, desapareceu alguém, transformação de palavras, etc.

Jogos Cooperativos: Os jogos cooperativos são jogos de compartilhar, unir pessoas, despertar a coragem para assumir riscos, tendo pouca preocupação com o fracasso e o sucesso em si mesmos. Eles reforçam a confiança pessoal e interpessoal, uma vez que, ganhar e perder são apenas referências para o contínuo aperfeiçoamento de todos.

Dessa forma os jogos cooperativos resultam no envolvimento total, em sentimentos de aceitação e vontade de continuar jogando. Amigos de jó, estamos todos no mesmo saco, cesta de frutas, dominó cooperativo, etc

JOGO COMPETITIVO X JOGO COOPERATIVO

A competitividade se desenvolve ao longo da vida, de acordo com as experiências e a forma como somos estimulados a competir? Como era a competição antes do modo de produção capitalista? Até que ponto a competição que se estabeleceu na sociedade capitalista – em que a disputa pelas melhores posições sociais, econômicas e culturais – pode nos tornar individualistas, sem a preocupação com interesses coletivos? Será que a escola tornou-se um ambiente que também promove a competição egoísta, valorizando apenas aqueles que se sobressaem?

Uma forma de oportunizar a participação coletiva nas aulas, sem que a competição torne- se o principal objetivo, pode se da através dos jogos cooperativos. Assim como outras formas de jogo, os jogos cooperativos também apresentam registros em vários continentes.

Existem dois “estilos” básicos de jogos:

COOPERAÇÃO – jogar com o outro.

COMPETIÇÃO – jogar contra o outro.

Dependendo do jogo, podemos aumentar ou diminuir a distância entre cada jogador, entre “Eu”e “Ele”. Estes dois estilos de jogos “sociais” estão presentes em toda situação de interdependência, ou seja, em toda situação onde duas ou mais pessoas ou grupos interajam, exercendo uma sobre a outra, influência mútua.

COOPERAÇÃO Uma situação cooperativa é aquela em que os objetivos dos indivíduos são de tal ordem que, para que o objetivo de um deles possa ser alcançado, todos os demais integrantes, deverão igualmente alcançar os seus respectivos objetivos.

COMPETIÇÃO Uma situação de competição é aquela em que para que um dos membros alcance os seus objetivos, os outros serão incapazes de atingir os deles, caracteriza-se como uma situação competitiva. Atualmente, uns conjuntos de evidências se contrapõem a teoria de que a lei natural seria a competição, trazendo assim a cooperação como lema básico da natureza.

Embora haja competição, esta ocorre, usualmente, num contexto, mas amplo de cooperação, de modo que o sistema maior é mantido em equilíbrio.

Jogos cooperativos é uma prática reeducativa, capaz de transformar nosso condicionamento competitivo para vencer na vida, em alternativas cooperativas para o exercício da convivência.

Qualidades-habilidades que expressamos nos jogos cooperativos: Alegria e entusiasmo; * Autoestima; * Confiança e respeito mútuo; * Comunicação; * Comunhão de objetivos; * Criatividade.

Veja no quadro abaixo, as características de ambas as modalidades de jogos.

SITUAÇÃO COOPERATIVA SITUAÇÃO COMPETITIVA

Percebem que o alcance de seus objetivos, é em parte, consequência da ação dos outros.

Percebem que o alcance de seus objetivos, é incompatível com a obtenção dos objetivos dos demais.

São mais sensíveis às solicitações dos outros.

São menos sensíveis às solicitações dos outros

Ajudam-se mutuamente com frequência.

Pouco se ajudam.

Há maior homogeneidade na quantidade de contribuições e participações.

Heterogeneidade na quantidade de contribuições e participações.

JOGOS COOPERATIVOS JOGOS COMPETITIVOS

São divertidos para todos. São divertidos apenas para alguns.

Todos tem um sentimento de vitória. A maioria tem um sentimento de derrota.

Há mistura de grupos que brincam juntos criando alto nível de aceitação mútua.

Alguns são excluídos por falta de habilidade.

Os jogadores aprendem a ter um senso de unidade e compartilhar o sucesso.

Os perdedores ficam de fora do jogo e simplesmente se tornam observadores.

Desenvolvem autoconfiança porque todos são bem aceitos.

Os jogadores não se solidarizam e ficam felizes quando alguma coisa de "ruim" acontece aos outros.

A habilidade de perseverar face às dificuldades é fortalecida.

Pouca tolerância à derrota, desenvolve- se em alguns jogadores um sentimento de desistência face às dificuldades.

Para cada um, o jogo é um caminho de evolução mútua.

Poucos se tornam bem sucedidos.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 4 pages
baixar o documento