Métodos de análise do sêmen - Apostilas - Ciências Biomédicas, Notas de estudo de Biomedicina. Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)
Carioca85
Carioca85

Métodos de análise do sêmen - Apostilas - Ciências Biomédicas, Notas de estudo de Biomedicina. Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)

DOCX (115 KB)
7 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Ciências Biomédicas sobre o estudo dos Métodos de análise do sêmen, processos de identificação qualitativos e quantitativos aplicados aos espermatozóides.
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 7
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento

1.Introdução

Os espermatozóides são as células reprodutivas masculinas, as quais junto com os óvulos possuem a função de fornecer metade dos cromossomos para a constituição do zigoto através do processo da fecundação; por possuírem apenas a metade do material genético, são classificadas como células haplóides.

A morfologia dos espermatozóides é fundamentada em cabeça, colo e cauda, esta última ainda subdividida em peça principal, a qual refere-se à primeira porção da cauda logo após o colo, e em peça terminal referindo-se na porção posterior da cauda, cuja função é movimentação no momento em que é ejaculado para o interior do trato genital interno feminino.

A cabeça é constituída pelo acrossoma, pelo espaço periacrossomal e sua pós-acrossomal, além da própria membrana celular, cuja função está em guardar o material genético e participar do processo de fecundação através do processo de capacitação, processo no qual ocorre a reação acrossômica pela liberação de enzimas proteolíticas, entre elas a enzima hialuronidase, cuja função é digerir filamentos proteoglicanos com afinidade à membrana do óvulo para promover a penetração da cabeça do espermatozóide.

O colo é a parte localizada entre a cabeça e a cauda da célula reprodutora masculina e contém organelas como a mitocôndria e os centríolos.

Encontramos os espermatozóides no sêmen, fluído orgânico secretado pelas glândulas sexuais como a glândula bulbouretral e outros órgãos sexuais como a vesícula seminal e a próstata. A constituição do sêmen são os líquidos da vesícula seminal, da próstata e das glândulas bulbouretrais.

Cada fluido possui funções específicas como o líquido seminal rico em frutose e ácido cítrico fundamentais para a nutrição dos espermatozóides, o fluído leitoso da próstata a qual possui cálcio, íon citrato, íon fosfato, profibrinolisina e enzima de coagulação responsável pelo pH alcalino que neutraliza outros líquidos do sêmen e o líquido bulbouretral que facilita a penetração devido ao seu poder lubrificante.

Devido à complexidade das características dessa célula, foram desenvolvidas ao longo do tempo técnicas de avaliação e análise espermática, onde algumas destas serão retratadas neste trabalho.

2. Objetivo

O objetivo deste trabalho é descrever os processos de identificação qualitativos e quantitativos aplicados aos espermatozóides.

3. Material e métodos

Como amostra utilizou-se sêmen bovino armazenado em nitrogênio líquido em temperatura aproximada de -196°C. Descongelado em banho Maria a 35°C e depositado em uma placa de Petri pequena através do corte da palheta do sêmen. A partir de então, utilizou-se a amostra pós- congelada para os testes descritos a seguir.

Foram avaliados critérios de análise do sêmen como a morfologia, motilidade, porcentagem de mortos e vivos, concentração espermática, de reação acrossômica e vigor. Para cada análise foram realizadas métodos de coloração e observação específicos.

(3.1) Morfologia

A referida análise teve o intuito de se realizar observações morfológicas para constatar alterações na estrutura do espermatozóide. O estudo dessas alterações teve a finalidade de se evitar a expansão de doenças decorrentes de anormalidades espermáticas, responsáveis pelo baixo índice de fertilidade (Blom, 1973; Barth e Kavamoto ET al. Oko, 1989). Para análise da morfologia utilizou-se o método de coloração de Williams baseado em álcool absoluto, solução de cloramina (0,5) até a retirada do muco, lavagem em água destilada, lavagem em álcool 96o GL, coloração em carbol-fucsina eosina por 6 a 7 minutos, realizar lavagem em água destilada e, por fim, secagem em chapa quente. Porém, pode também utilizar outros métodos de coloração como o Vermelho-congo e o giemsa.

De maneira geral, os passos do procedimento de uma coloração espermática descritos em sala

de aula. (1) Depositar uma gota de sêmen e do corante na ponta da uma lâmina limpa e

homogeneizar. (2) Com outra lâmina na posição perpendicular, escorregar em um ângulo de 45º,

como mostra a Figura 3.3, e esperar secar.

(3.1.1) Observação da morfologia espermática

Na presente aula, identificaram-se patologias na cauda e de maturação espermática (gota).

Sendo que morfologia foi realizada através da coloração, em lâminas coradas no aumento de

1.000 vezes .No caso da coloração, a avaliação é executada após a análise de dois esfregaços de

sêmen fresco observou-se os aspectos morfológicos e os espermatozóides são classificados em

dois grupos:

A - Normal: a cabeça será levemente ovalada, única, lisa, sem gotas citoplasmáticas e com o

acrossoma ocupando cerca de 40% a 70% da cabeça. O diâmetro varia de 3 a 5µm, podendo

apresentar até dois vacúolos citoplasmáticos. A peça intermediária deve medir de 6 a 10µm,

alinhar-se com o eixo longitudinal da cabeça e não apresentar expansões laterais. A cauda deve

ser única e desenrolada.

B - Anormal: No caso de espermatozóides anormais, as classificações variam de acordo com as

espécies; para a espécie humana, a classificação mais comum é:

1. Defeitos no acrossoma: Que inclui acrossoma grande ou acrossoma pequeno.

2. Defeitos do corpo e peça intermediária: peça intermediária larga, gota intracitoplasmática e

peça intermediária separada.

3. Defeitos estruturais: piriforme, achatado, forma de ampulheta, superfície irregular, mais que

dois vacúolos, achatado no sítio de implantação da cauda, não ovalada de um lado e/ou redonda.

4. Defeitos da cauda: inserção, espiralada, ângulo > 90 graus.

(3.2) Motilidade

A análise da movimentação espermática se baseia na observação dos movimentos dos

espermatozóides. Foi realizada colocando-se uma gota do sêmen entre lâmina e lamínula

previamente aquecidas e vistas em microscopia óptica no aumento de 200 ou 400 vezes, em que

se fará uma avaliação subjetiva do percentual de espermatozóides com movimentação retilínea

progressiva (o resultado deve variar de 0 a 100%).

No caso da aula, não se utilizou espermatozóides humanos, mas para a classificação da

motilidade destes é utilizada uma, segundo os padrões da Organização Mundial de Saúde

(OMS, 1992); a qual classifica a motilidade espermática humana em:

1-Tipo A - espermatozóides móveis com progressão rápida.

2-Tipo B - espermatozóides móveis com progressão lenta.

3-Tipo C - espermatozóides móveis, porém sem progressão.

4-Tipo D - espermatozóides imóveis.

E, a amostra de sêmen será considerada normal ou anormal segundo o critério: Normal: > 50%

do tipo A e B e Anormal: < 50% do tipo A e B.

(3.3) Porcentagem de mortos e vivos

Método fundamental de análise quantitativa da relação de espermatozóides que apresentam as

membranas as quais permitem a penetração de corantes com as células de membrana intacta.

Utilizou-se o método de coloração baseado no corante Comasin a qual forneceu uma cor

avermelha as células sobre a lamínula, porém é muito utilizadas técnicas para essa finalidade de

coloração com a da Eosina amarela e da

Nigrosina hidrossolúvel na concentração de

3% e de 8% em solução fisiológica,

respectivamente. Após da coloração, observa-

se a quantidade de mortos e vivos

(vitalidade) do sêmen como a mostra.

(3.4) Reação acrossômica

O acrossoma é importante por conter enzimas hidrolíticas necessárias para a penetração dos

ovócitos e estão intimamente associados à fertilização (Rodriques-Martinez ET al. 1997).

Quando lesados permitem a penetração de corantes específicos à membrana acrossômica,

caracterizando a destituição da camada acrossomal do espermatozóide.

A técnica de coloração utilizada foi a de Williams (1920), a mesma utilizada para identificação de patologias morfológicas. Porém, há outras técnicas utilizadas para o mesmo fim como a Formol salínico (Hancock, 1952) e Spermac e Wells e Awa (Wells & Awa,1970).

Verificou-se na presente aula, espermatozóides com a membrana acrossômica destituídas e outros com a membrana intacta.

(3.5) Vigor

O vigor é a medida da intensidade e da força de movimentação do espermatozóide, pontuadas de 0 a cinco pontos, sendo a intensidade máxima a passagem rápida e vigorosa do espermatozóide pelo campo de visualização do microscópio.É um parâmetro subjetivo que depende de cada pesquisador e de sua experiência para classificar a viabilidade do espermatozóide na escala entre 0 a 5.

(3.6)Concentração espermática

Outro teste quantitativo realizado foi o de concentração espermática. Consistiu na utilização de uma câmara de Neubauer no qual foram realizadas contagens nos cinco quadrantes da câmara, nos quatro laterais, utilizados habitualmente para contagem de leucócitos, e no central, destinado à contagem de eritrócitos.

Para se saber a concentração utiliza-se uma fórmula a qual se multiplica o número total de espermatozóides quantificados na câmara por um milhão para se obter a concentração exata dos espermatozóides por mililitro.

Câmara de Neubauer. Utilizada para contagem dos espermatozóides.Conta-se os espermatozóides em cinco quadrantes escolhidos aleatoriamente.

4. Discussão e conclusão.

Há vários métodos de avaliação espermática, imprescindíveis de realização para identificação de patologias morfológicas, porcentagem de concentração insuficiente, problemas no processo de capacitação entre outros, cujo valor abrange a importância do uso como ferramentas as quais seu uso são aplicados desde o diagnóstico de Síndromes de infertilidade masculina até à área de biotecnologia como na FIV.

Saber o uso de quais técnicas e sua diferença de aplicação foi informado aos graduandos, pois há diferenças entre métodos de coloração e de análises quantitativas e qualitativas na avaliação do sêmen.

A importância do conhecimento de tais técnicas não se limita apenas em executá-las,mas também em saber em quê aplicá-las e com qual objetivo.Saber correlacionar os dois fundamentos acima e associá-la ao valor crítico, é no que também reside o aprendizado nas aulas práticas.

5. Bibliografia

Guyton , Arthur C. Hall, Jonh E. Textbook of medical physiology; 11th edition,2006

SILVA, Antonio Emidio D. Feliciano et al. Conteúdo de peptídeos e avaliação morfofisiológica dos espermatozóides do epidídimo e ejaculado de bovinos. R. Bras. Zootec. [online]. 2003, vol.32, n.6, suppl.2, pp. 1890-1900. ISSN 1516-3598.

VILLAVERDE, A. I. S. B. et al. Ciência Animal Brasileira, v. 9, n. 3, p. ...Comparação entre dois métodos de coloração para análise morfológica e acrossomal ... 687. Ciência Animal Brasileira, v. 9, n. 3, p. 686-692, jul./set. 2008....9, n. 3, p. 686-692, jul./set. 2008.

Petroianu, Andy; Melo, Marco Antônio Barreto de; Almeida, Luciana Magalhães de; Alberti, Luiz Ronaldo; Veloso, Denny Fabrício Magalhães.Avaliação dos espermatozóides em diferentes faixas etárias / Assessment of spermatozoa in different age groups. Einstein (São Paulo);6 (3):293-295, 2008.

Dissertação de mestrado-Universidade federal de Brasília/faculdade de agronomia e veterinária,2006. L.J,Almeida.Orientador: Dr°. Pereira,N.D.Efeito de diferentes concentrações de plasma seminal na criopreservação de sêmen líquido

Dissertação de mestrado-Universidade federal de Brasília/Faculdade de agronomia e medicina veterinária,2007.T.A.S,Nascimento Silva.Dr°. Pereira, N.D.Efeito do plasma seminal na descongelação do sêmen ovino avaliado in vitro e na inseminação artificial cervical

Dissertação de mestrado-Universidade federal do Paraná,Curso de pós-graduação em medicina veterinária/Setor de ciências agrárias.Muradás, R.P. Orientador. Dr°. Weiss,R.R. Viabilidade e teste de criopreservação de espermatozóides colhidos da causa do epidídimo de eqüinos.

KAVAMOTO, E.T.; BARNABE, V.H.; CAMPOS, B.E.S. et al. Anormalidades morfológicas nos espermatozóides do curimbatá, Prochilodus scrofa (Steidachner, 1881) (osteichthyes, characiformes, prochilodontidae). Boletim do Instituto de Pesca, v.25, p.61-66, 1999.

http://bervieira.sites.uol.com.br/neubauer.htm

http://www.wikipedia.org/

http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/biologia/0023.html

http://www.crh.com.br/crh.asp?pasta=33&livro=1&txt=3

http://ramses.ffalm.br/falm/dvpa/professores/rodolfo/textostecnicos/andrologia.doc

Universidade Federal do Pará

Instituto de Ciências Biológicas

Biotecnologia da reprodução

Métodos de análise do sêmen- Aula Prática

Prof° Otávio Orashi

Aluna: Yasmin kao

14/09/2009

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento