Como escrever um currículo em inglês

  O curriculum vitae (ou CV) é a sua porta de entrada para o mercado de trabalho. É claro que hoje em dia um bom perfil no LinkedIn também tem grande peso na busca pelo emprego perfeito, porém o CV ainda é a ferramenta mais utilizada por recrutadores e empregadores na contratação de pessoas. Pense no CV como uma forma de propaganda pessoal ou até mesmo o seu anúncio de classificados. Escrever seu primeiro currículo pode ser uma tarefa bastante assustadora, ainda mais se você está de olho em uma vaga internacional, o que significa escrever o documento em inglês. Mas com algumas dicas simples, montar o CV perfeito vai ser mais fácil do que você imagina! Antes de começar a trabalhar no seu currículo, talvez seja uma boa ideia testar o seu nível de inglês para ter certeza que você está preparado para encarar não apenas a entrevista de emprego, mas também as funções esperadas do candidato que for bem sucedido. Com o teste de inglês online da Kaplan você pode descobrir seu nível de inglês e quais competências podem ser melhoradas em apenas 20 minutos. Clique aqui para iniciar seu teste. Agora que você está confiante com seu resultado, é hora de começar a escrever o seu currículo. Organizamos algumas dicas em tópicos fáceis de serem entendidos e identificados por assunto (exatamente como o seu currículo deve ser!)
  • Considere o país onde você está aplicando 
A primeira coisa que o candidato deve levar em consideração ao montar seu CV é o país onde deseja trabalhar, porque, apesar de haver algumas regras gerais para o currículo, existem também algumas sutilezas de etiqueta e diferentes informações que devem ser incluídas no documento dependendo do país onde você está aplicando. Por exemplo, no Brasil muitas pessoas incluem foto, idade e estado civil no currículo, enquanto em outros países, como no Reino Unido, essas informações não devem ser incluídas, pois as mesmas podem ser usadas de forma discriminatória pelas empresas, que são proibidas por lei de requerer tais informações sobre um candidato. Apresentar dados adequados em seu currículo é essencial, pois o torna mais fácil de ler e também evita que o mesmo seja muito longo. Também é importante ter em consideração que empresas multinacionais costumam levar a cultura profissional de seu país de origem para suas outras filiais. Portanto, caso você esteja aplicando para uma vaga em uma empresa internacional no Brasil, vale a pena ter em mente qual o país de origem do empregador e suas especificações.
  • Monte seu currículo online
Para ter uma ideia de que tipo de informação é apresentada no país de destino, a melhor dica é procurar modelos de currículos online. É aconselhável olhar alguns modelos diferentes, para que você possa observar quais dados se repetem em diferentes modelos. Alguns sites também oferecem uma ferramenta onde você pode montar seu próprio currículo, incluindo as suas informações pessoais, que são então organizadas em um documento pré-formatado. Essa é uma ótima dica para montar um CV super profissional, adequado e com formato atualizado.
  • Seja profissional
Também é importante lembrar que o currículo é um documento profissional, portanto evite utilizar endereços de e-mail pessoais que não sejam profissionais, por exemplo, com apelidos, nomes de personagens e números. Idealmente seu e-mail será formado pelo seu nome e sobrenome. Também é válido incluir entre as suas informações pessoais, um link para o seu perfil no LinkedIn, considerando que o mesmo esteja atualizado com informações relevantes. Essa dica pode parecer óbvia ou mesmo algo fácil de ser aplicado na prática, porém muitos candidatos acabam não percebendo seus erros e perdendo chances por muito tempo. Passe um pente fino na revisão do seu CV para ter certeza que nada escapou seu olhar crítico.
  • Personalize seu currículo de acordo com a vaga
O próximo passo é personalizar o currículo de acordo com a vaga para a qual você está aplicando. Essa dica é especialmente importante para quem já tem experiência profissional. Como já falamos acima, é muito importante que o CV seja conciso, e na maioria das vezes a descrição da experiência profissional é o que acaba tomando mais espaço no currículo. Por isso, tente incluir experiências passadas que mostrem competências e realizações que acrescentarão valor à sua candidatura. Por exemplo, se você está aplicando para uma vaga de atendimento ao consumidor, é importante mostrar ao empregador como você é comunicativo e capaz de lidar com desafios pensando rapidamente, portanto foque em experiências passadas onde você teve a oportunidade de aperfeiçoar essas competências.  Até quem não possui experiência profissional também precisa ficar de olho nesse dica! Isso porque nos países falantes nativos da língua inglesa, é importante incluir no início do seu currículo uma apresentação pessoal. Nesse texto, que deve ser assertivo e ter no máximo cinco linhas, o candidato faz uma breve apresentação das suas competências e porque ele acredita ser um bom candidato para a vaga para a qual está aplicando. Essa apresentação deve conter suas qualificações e habilidades, uma breve descrição de sua experiência passada e suas pretensões profissionais. Evite ao máximo usar termos generalistas, como “bom comunicador” e “confiável”, utilize esse espaço para mostrar suas qualidades de forma personalizada.  Não faz ideia de quais competências são importantes para o cargo? Utilize a descrição da vaga para saber o que os recrutadores estão buscando no candidato. Muitas empresas utilizam palavras-chave para selecionar os CVs, use-as você também! Lembre-se que estágios e trabalho voluntário também são excelentes maneiras de enriquecer o seu CV. Além de mostrar sua experiência profissional, essas experiências mostram um pouco da sua personalidade e interesses.  Também é importante mostrar que você não ficou sem trabalhar durante longos períodos de tempo, portanto, se você tem algum período em que não trabalhou após a faculdade por conta de uma viagem ou trabalho voluntário, explique em seu CV como essa experiência enriqueceu seu perfil profissional.
  • Apresente um currículo organizado 
Além de apresentar informações de forma concisa, também é muito importante organizar seu currículo de forma que o documento seja agradável de ler e fácil de encontrar as informações necessárias em uma leitura rápida.  Uma boa dica é apresentar as informações divididas em tópicos, como “Dados pessoais”, “Experiência profissional” e “Formação acadêmica”. Dentro desses tópicos, organize a informação em dados principais e escreva frases curtas usando verbos de ação ao invés de substantivos, como por exemplo: “Eu criei e gerenciei as mídias sociais da empresa.” É muito importante também mostrar resultados palpáveis das suas ações, como por exemplo: “Conquistei 10% de crescimento nas vendas da empresa” ou “Liderei a criação de um novo time para um projeto de marketing inovador que criou três novos canais de venda”. Nenhuma conquista é muito pequena! Não se intimide e seja assertivo. Também é interessante organizar sua formação acadêmica e experiência profissional em ordem decrescente, ou seja, do mais recente ao mais antigo. Dentro de formação acadêmica, acrescente todo e qualquer curso que seja relevante para a vaga em que está aplicando - e outros cursos que talvez não sejam tão relevantes para aquela vaga específica, caso você tenha espaço para preencher - não se limite ao ensino médio e ensino superior. Essa dica é especialmente válida para quem está iniciando a carreira profissional. Acrescente o tema da sua tese da faculdade, quais disciplinas estudou, atividades complementares realizadas durante seus estudos… Desde que a informação seja relevante para a posição que está aplicando, essa é uma boa maneira de “engrossar” o currículo. Não se esqueça de mencionar quais idiomas você fala! Muitos recrutadores e empresas levam em consideração apenas os idiomas em que você consegue se comunicar de forma independente, porém, caso você esteja aprendendo algum idioma novo e ainda esteja nos primeiros passos, também é importante adicioná-los, pois isso mostra um interesse pessoal que você está buscando.
  • Fale sobre você
Outro fator que é bastante diferente no currículo em inglês: a empresa quer saber um pouco sobre seus interesses pessoais. Pode soar estranho, mas seus hobbies podem oferecer valiosas informações sobre sua personalidade. Por exemplo, caso você pratique algum esporte, isso demonstra que você tem determinação e pode significar que você é bom trabalhando em equipe. Tenha isso em mente ao selecionar quais hobbies vai incluir em seu currículo.
  • Selecione com cuidado suas referências
É muito importante incluir de uma a três referências no seu currículo em inglês. Quem são as referências? Pessoas que podem oferecer uma avaliação da sua performance profissional. Geralmente você deve selecionar gerentes ou supervisores para quem você trabalhou, mas cuidado, selecione pessoas com quem você teve experiências positivas, pois as empresas tendem a realmente checar suas referências. Outra opção é escrever que você pode fornecer referências a pedido da empresa.
  • Não esqueça de checar a ortografia 
Todas essas dicas são muito valiosas, porém talvez uma das mais importantes dicas é: cheque sempre a ortografia do seu CV para evitar erros, não apenas de ortografia, mas também de digitação. Caso você esteja estudando inglês, uma boa dica é pedir que seu professor revise o seu currículo antes de começar a aplicar para vagas. Quer mais dicas sobre mercado de trabalho e carreira? No blog da Kaplan não faltam posts interessantes sobre esse tema. A Kaplan oferece diversos programas de estudo de inglês para ajudar profissionais como você a alcançarem o sucesso, como cursos de inglês geral, que vão lhe ajudar a ganhar confiança na língua; cursos de inglês para negócios, onde as aulas focam em vocabulário específico para profissionais e mercado de trabalho; e também preparação para exames, que com certeza vão ajudar a enriquecer seu currículo ainda mais. Danielle Silveira
3076   12/09/2018

Outras notícias