OBSERVAÇÃO DE CULTURAS DE BACTÉRIAS DO AMBIENTE E DAS MÃOS, Pesquisas de Microbiologia. Universidade Regional do Noroeste do Estado (UNIJUÍ)
telma-pires
telma-pires

OBSERVAÇÃO DE CULTURAS DE BACTÉRIAS DO AMBIENTE E DAS MÃOS, Pesquisas de Microbiologia. Universidade Regional do Noroeste do Estado (UNIJUÍ)

11 páginas
14Número de visitas
Descrição
Relatório prático de microbiologia referente a observação do desenvolvimento de culturas de bactérias em amostras recolhidas do ambiente e das mãos.
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 11
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA

CAMPUS PANAMBI

RODRIGO DILL, TATIANE MACHADO E TELMA PIRES

OBSERVAÇÃO DE CULTURAS DE BACTÉRIAS DO AMBIENTE E DAS MÃOS

Relatório referente às atividades realizadas em sala de aula, laboratório de biologia e no ambiente externo do campus. Professora Cristiane Biasi

PANAMBI 2017

SUMÁRIO

1. Introdução 3

2. OBJETIVOS 4

3. MATERIAL E MÉTODOS 5 3.1 Material 5 3.2 Métodos 5

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO 9

1. Introdução

Os micro-organismos estão presentes em todos os ambientes, desde os mais inóspitos aos mais rudimentares, inclusive no corpo humano.

O corpo humano é habitado por 100 trilhões de células microbianas, sendo que o número de células humanas é de aproximadamente 10 trilhões, ou seja, o número de células humanas é 10 vezes menor.

Essas células podem tanto proteger o organismo de patógenos externos, como causar doenças. São elas os vírus, bactérias, protozoários, fungos, algas unicelulares e ácaros.

Neste relatório iremos nos deter a observação da proliferação de culturas de bactérias

e fungos encontrados nas mãos, e na aleta do ar-condicionado do laboratório de microbiologia.

2. OBJETIVOS

O presente relatório é elaborado no âmbito da disciplina de Biologia, com objetivo de apresentar as atividades práticas realizadas pelo grupo durante as aulas de biologia, como a retratação do crescimento e desenvolvimento de bactérias e fungos das mãos e do ambiente, por experiências e análises no laboratório de microbiologia da instituição de ensino.

Também é de nosso interesse que o conteúdo apresentado seja útil para estudos posteriores e seja de fácil entendimento por parte do leitor.

3. MATERIAL E MÉTODOS

3.1 Material Foram usados neste experimento:

- Duas placas de Petri esterilizadas; - 1,2 mg de pó de Ágar; - 60 ml de água destilada; - Estufa; - Papel Toalha; - Swabs; - Etiqueta adesiva; - Papel filme.

3.2 Métodos

O experimento foi realizado no laboratório de microbiologia do Instituto Federal Farroupilha, Campus Panambi, no dia 09/03/2017, quinta-feira, tendo início às 13:20.

Inicialmente, foram preparadas duas misturas de 0,6 mg de pó ágar, com 30 ml de água destilada, que foram colocadas dentro de um béquer e levadas ao microondas por aproximadamente 45 s.

Quando retirada do microondas, a mistura estava translúcida e homogênea. Em seguida, foram colocadas as misturas em suas respectivas placas de Petri

previamente esterilizadas e identificadas para a coleta de material das mãos, e do ambiente.

Após o ágar enrijecido, foram coletadas amostras das mãos de 2 colegas, sendo elas, antes da higienização, e depois. Também foram coletadas, com auxílio de um Swab, amostras da aleta do ar-condicionado do laboratório. As amostras foram lacradas e identificadas.

As Placas de Petri foram levadas à estufa à 37º C, colocadas na quinta-feira, e

retiradas na sexta-feira.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Na sexta-feira, quando retiradas da estufa, era visível a proliferação de culturas de bactérias em ambas as placas de Petri.

Foi possível constatar que a placa contendo as amostras das duas mãos de uma colega, no lado antes da higienização houve uma proliferação maior de bactérias e de fungos do que no lado após a higienização, onde a proliferação fora relativamente baixa.

Lado superior esquerdo: mãos após a higienização; Lado inferior direito: mãos antes da higienização;

Na segunda placa de Petri, onde estava a amostra retirada da aleta do ar

condicionado, foi possível ver uma grande proliferação de fungos e bactérias, bem maior do que o esperado.

Constatamos então, que devemos higienizar bem nossas mãos, pois alguns fungos e bactérias podem trazer patógenos e doenças nocivas para o ser humano.

Isso ocorre em função que nossas mãos possuem fissuras que tendem a acumular esses microorganismos, e também devemos realizar a limpeza da aleta do ar condicionado, pois o mesmo ar que passa por lá, é o que respiramos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Artigo sobre práticas de microbiologia geral, da Universidade Federal Fluminense, disponível em <http://www.proac.uff.br/odontonovafriburgo/images/stories/pr%E1ticas%20micro%20geral.pdf>, consultado no dia 26 de março de 2017. Outros experimentos de cultura de fungos e bactérias, postados em blogs, para maior compreensão do estudo por parte dos integrantes do grupo e para esclarecimento de dúvidas, disponível em <http://www.falamae.com/2014/01/pequenos-cientistas-4-cultura-de-fungos_27.html/>, consultado em 28 de março de 2017. Conceito dos materiais utilizados no experimento, disponíveis em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Placa_de_Petri> <https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81gar-%C3%A1gar> <http://www.prolab.com.br/blog/entenda-o-que-e-um-swab-esteril-e-qual-sua-utilidade-em-um-laborat orio-de-microbiologia/> Todos consultados em 29 de março de 2017.

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento