Planos Cristalinos, Notas de estudo de Engenharia de Produção
elaine-alves-de-oliveira-7
elaine-alves-de-oliveira-7

Planos Cristalinos, Notas de estudo de Engenharia de Produção

5 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
São vários os tipos de Planos Cristalinos.
60 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 5
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas

PLANOS CRISTALINOS

Para a determinação da estrutura cristalina Os métodos de difração medem diretamente a distância entre planos paralelos de pontos do reticulado cristalino. Esta informação é usada para determinar os parâmetros do reticulado de um cristal.

Os métodos de difração também medem os ângulos entre os planos do reticulado. Estes são usados para determinar os ângulos interaxiais de um cristal.

Para a deformação plástica A deformação plástica (permanente) dos metais ocorre pelo deslizamento dos átomos, escorregando uns sobre os outros no cristal. Este deslizamento tende a acontecer preferencialmente ao longo de planos direções específicos do cristal.

Para as propriedades de transporte Em certos materiais, a estrutura atômica em determinados planos causa o transporte de elétrons e/ou acelera a condução nestes planos, e, relativamente, reduz a velocidade em planos distantes destes.

Exemplo 1: Grafita A condução de calor é mais rápida nos planos unidos covalentemente sp2 do que nas direções perpendiculares a esses planos

Em cristalografia, o índice de Miller é usado para descrever o conjunto de planos existentes num cristal. A posição e orientação do plano de um cristal é determinada por três pontos (do eixo cristalino) não colineares. Os índices de Miller não são exatamente o valor da interseção dos planos com o eixo. Quando temos um plano que intercepta 3 eixos e um valor (x,0,0),(0,y, 0)e(0,0,z) representamos essas interseções por x y z. Invertendo a presentação obtemos 1/x 1/y 1/z, onde daí tiramos os três menores

inteiros que satifazem a relação (1/x 1/y 1/z) representando tais números como (hkl)

Representações:

EM PLANOS CRISTALINOS:

Planos (010)

• São paralelos aos eixos x e z (paralelo à face) • Cortam um eixo (neste exemplo: y em 1 e os eixos x e z em F 0A 5) • 1/ F 0A 5 , 1/1, 1/ F 0A 5 = (010)

Planos (110)

• São paralelos a um eixo (z) • Cortam dois eixos (x ey) • 1/ 1, 1/1, 1/ F 0A 5 = (110)

Planos (111)

• Cortamos 3 eixoscristalográficos • 1/ 1, 1/1, 1/ 1 = (111)

Quando as intercessões não são óbvias desloca-se o plano até obter as intercessões corretas:

FAMÍLIA DE PLANOS {110} É paralelo à um eixo

FAMÍLIA DE PLANOS {111} Intercepta os 3 eixos

Indicações do índice de Miller

• Se um índice de Miller é zero, o plano é paralelo ao seu eixo • Quanto menor o índice, mais próximo ele está de ser paralelo

ao seu eixo • Quanto maior o índice de Miller, mais próximo ele está de ser

perpendicular ao eixo. • Multiplicar ou dividir índices de Miller por uma constante não

tem efeito na orientação do plano. • Índices de Miller são quase sempre pequenos.

Bibliografia: www.cienciadosmateriais.org www.construtor.cimm.com.br

www.ige.unicamp.br

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas