Pratica da caracterização e obtencao   do acido cloridrico, Projetos de Relatórios e Produção. Universidade Federal de Lavras (UFLA)
AnaGabriella
AnaGabriella

Pratica da caracterização e obtencao do acido cloridrico, Projetos de Relatórios e Produção. Universidade Federal de Lavras (UFLA)

4 páginas
150Número de visitas
Descrição
Relatorio da caracterizacao e obtencao do acido cloridrico
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 4 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 4 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 4 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 4 páginas
Baixar o documento

AULA PRÁTICA N° 1 – QM83A 1

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

PR

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina

Química Inorgânica I QM83A Prof. Cristiano Torres Miranda

Aluno(a): ________________________________________________________ Data: ___/___/___

AULA PRÁTICA N° 1

Assunto: Obtenção, caracterização e propriedades químicas do cloreto de hidrogênio – HCl – (Ácido Clorídrico)

Introdução

Nesta prática vamos obter o cloreto de hidrogênio, reagindo ácido sulfúrico – H2SO4

– concentrado com cloreto de sódio – NaCl –, ou sal comum de cozinha.

Ao contrário da ideia preconcebida de muitos alunos, o HCl puro não é um líquido.

É, isto sim, um gás nas condições ambientais de temperatura e pressão. O ácido clorídrico

concentrado, comumente usado no laboratório, é uma solução aquosa aproximadamente 12

mol/L.

O método de obtenção que vamos utilizar se baseia no fato de que ácidos pouco

voláteis (fixos), tais como o H2SO4, deslocam ácidos voláteis, tais como o HCl, de seus sais,

tais como o NaCl.

Neste último caso, a equação da reação que ocorre, à temperatura ambiente ou

ligeiramente superior, é:

NaCl + H2SO4  HCl + NaHSO4

A substituição dos dois hidrogênios do H2SO4, para formar o Na2SO4, é também

possível, mas apenas a temperaturas em torno dos 500oC, o que não é conveniente.

Além da obtenção do HCl gasoso, vamos também verificar algumas propriedades

químicas, bem como caracterizar a substância obtida, isto é, comprovar que obtivemos um

ácido e comprovar que de fato se trata de HCl. Desta forma, além da reação de obtenção,

conforme equação acima, vamos também realizar outras reações.

Parte experimental

Reagentes

H2SO4 concentrado

NaOH sólido (pastilhas)

NaCl sólido (15 g)

NaOH (0,1 mol/L)

AgNO3 (0,01 mol/L)

Fenolftaleína

AULA PRÁTICA N° 1 – QM83A 2

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

PR

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina

Materiais béquer de 500mL

bico de bunsen

cano de vidro de 15mm de diâmetro

erlenmeyeres de 250 mL

funil de decantação

garras

kitassato

proveta de 200mL e de 50mL

rolhas de cortiça ou borracha

suporte universal

tubos de vidro

tubo flexível

agitador magnético

Montagem

Construa, CUIDADOSAMENTE, a aparelhagem conforme o esquema seguinte,

OBSERVANDO TODOS OS DETALHES DO DESENHO, colocando, simultaneamente, os

diversos reagentes, puros ou em solução, nos lugares indicados e nas quantidades

recomendadas (aproximadamente).

Figura 1. Montagem para a produção do cloreto de hidrogênio.

S  suporte e garras;

R  rolhas de cortiça ou borracha;

FD  funil de decantação. Colocar aproximadamente 20 mL de H2SO4 concentrado;

AULA PRÁTICA N° 1 – QM83A 3

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

PR

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina

TV  tubos de vidro, dobrados conforme desenho;

CV  cano de vidro. Diâmetro interno aproximadamente 15mm. Enfileirar dentro do mesmo

10 - 15 pastilhas de NaOH sólido;

K  kitassato. Colocar 15 g de NaCl sólido;

E(1)  primeiro erlenmeyer. Colocar uma solução aquosa, ligeiramente alcalina +

fenolftaleína. (goteje na água NaOH aprox. 0,1 mol/L até o aparecimento de cor vermelha);

E(2)  segundo erlenmeyer. Colocar solução aprox. 0,01 mol/L de AgNO3;

TF  tubo flexível (plástico, borracha, látex etc.);

B  béquer. Colocar solução aprox. 0,1 mol/L de NaOH para recolher eventual excesso de

HCl.

OBS.: Note que no erlenmeyer número dois nenhum dos dois tubos de vidro mergulham na

solução. Isto é para evitar que todo o HCl seja consumido neste erlenmeyer.

Cuidados:

Muito cuidado ao manipular ÁCIDO SULFÚRICO CONCENTRADO!!! Trata-se de

substância extremamente corrosiva e muito HIGROSCÓPICA, absorvendo rapidamente

água de tecidos vivos, provocando queimaduras graves. É particularmente perigosa em

contato com os olhos!!

Ao colocar H2SO4 no funil de decantação (FD), transfira primeiro a quantidade

necessária para um béquer, para então despejar no funil de decantação, escorrendo

cuidadosamente o ácido ao longo de um bastão de vidro.

Não permita que alunos inexperientes manipulem H2SO4 concentrado.

Caso H2SO4 seja derramado no laboratório, neutralize com bicarbonato de sódio

antes de limpar.

Familiarizar-se com regras de segurança de laboratório para maiores detalhes em

caso de acidentes.

Execução do experimento

Abra a torneira do funil de decantação, adicionando o H2SO4 concentrado ao NaCl

contido no kitassato. Observando se há evidência de reação química. Normalmente a

reação começa rápida e depois diminui de intensidade. Caso o HCl não tenha sido obtido

em quantidade suficiente para todas as reações, aqueça GENTILMENTE (!!) o kitassato,

para elevar um POUCO a temperatura.

OBSERVE CUIDADOSAMENTE TUDO QUE OCORRE DENTRO DO SISTEMA.

AULA PRÁTICA N° 1 – QM83A 4

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

PR

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina

Questionário

1. No kitassato:

a) O que aconteceu dentro dele?

b) Escreva a equação observada.

c) Considerando que o experimento tivesse ocorrido nas CNTP, calcule o rendimento

de HCl (volume).

d) Nas condições do laboratório o volume de HCl obtido foi maior ou menor que nas

CNTP?

2. No cano de vidro contendo o NaOH sólido:

a) O que aconteceu dentro dele?

b) Escreva a equação da reação observada.

c) Toque com os dedos (cuidado) no cano de vidro. Alguma evidência de algum efeito

térmico? A reação é exotérmica ou endotérmica? Explique.

3. Dentro do erlenmeyer de número 1:

a) O que aconteceu dentro dele?

b) Explique.

c) Escreva a equação da reação observada.

4. Dentro do erlenmeyer de número 2:

a) O que aconteceu dentro dele?

b) Explique.

c) Escreva a equação da reação observada.

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 4 páginas
Baixar o documento