Regulação da PFK2 - Apostilas - Bioquímica, Notas de estudo de Bioquímica. Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Lula_85
Lula_8514 de março de 2013

Regulação da PFK2 - Apostilas - Bioquímica, Notas de estudo de Bioquímica. Universidade Estadual de Maringá (UEM)

PDF (96 KB)
3 páginas
3Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Bioquímica sobre o estudo do Controle da síntese e da degradação da frutose 2,6 bisfosfato.
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 3
baixar o documento
Slide 1

Controle da síntese e da degradação da frutose 2,6 bisfosfato

Um baixo nível sanguíneo de glicose, sinalizado pelo glucagon, conduz à fosforilação da PFK-2 e diminuição de

sua atividade, conseqüentemente os níveis de frutose 2,6 BP caem, tornando lenta a glicólise.

Altos níveis de frutose 6P estimulam a produção de frutose 2,6 BP, o que aumenta a atividade da PFK-1, tornando

a glicólise mais ativa

Ativação da PFK1 por frutose 2,6 BP.

(a) Influencia concentração de substrato

sobre a atividade da enzima

(b) O ATP como substrato , inicialmente

estimula as reações. Quando sua

concentração aumenta, ele age como um

inibidor alostérico. O efeito inibidor do ATP

é revertido na presença de frutose 2,6 BP.

Regulação alostérica da PFK-1.

Um alto nível de AP inibe a enzima por

diminuir sua afinidade pela frutose 6P. O

AMP diminui e o citrato aumenta o efeito

inibidor do ATP

comentários (0)

Até o momento nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar!

baixar o documento