Riquezas da Amazonia, Slides de Ciências da Terra. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
tiagotmaia1
tiagotmaia14 de Abril de 2014

Riquezas da Amazonia, Slides de Ciências da Terra. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

PDF (2 MB)
27 páginas
1Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Riquezas da Amazonia
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 27
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 27 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 27 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 27 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 27 pages
baixar o documento
Apresentação do PowerPoint

Riquezas da Amazônia

Cleiton Jair Gauer

Acadêmico 7º semestre

Bolsista PET-Agronomia

Estagiário ODS – Serviços em Agronegócio

Amazônia

É uma floresta latifoliada úmida que cobre a maior parte da Bacia Amazônica e da América do Sul.

Com uma área de 5 500 000 km².

A floresta Amazônica ultrapassa os limites da região Norte, estendendo-se aos estados Maranhão e Mato Grosso. Também vai além dos limites nacionais, estando presente na Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador e Venezuela.

Mas afinal quais são as riquezas da Amazônia?

Cultura A maior população de índios do

Brasil localiza-se na região Norte.

No século XVI haviam 2 000 povos e tribos.

Em 2007, a Fundação Nacional do Índio informou que havia confirmado a presença de 67 diferentes tribos isoladas no Brasil.

Fauna A última Avaliação do

Estado do Conhecimento da Biodiversidade Brasileira calculou o número de espécies conhecidas no Brasil entre 168 mil e 212 mil.

Prever o número real de espécies (incluindo as desconhecidas) é ainda mais difícil. Lewinsohn estima um total entre 1,4 milhão e 2,4 milhões de espécies.

Flora A Amazônia abriga uma

infinidade de espécies vegetais em torno de 1,5 milhão de espécies vegetais catalogadas.

Pesquisadores da Wake Forest University, nos EUA, fizeram simulações com mais de 40 mil espécies de plantas da Amazônia e chegaram à conclusão de que até 4.550 delas podem desaparecer até 2050 devido ao uso do solo da região para agricultura e pecuária.

Recursos Hídricos

Em termos de recursos hídricos, a contribuição média da bacia hidrográfica do rio Amazonas, em território brasileiro, é da ordem de 132.145 m³/s (73,6% do total do País).

A bacia hidrográfica do rio Amazonas é constituída pela mais extensa rede hidrográfica do globo terrestre, ocupando uma área total da ordem de 6.110.000 km², desde suas nascentes nos Andes Peruanos até sua foz no oceano Atlântico (na região norte do Brasil).

Porém vivemos em um mundo capitalista...

Minérios

Minérios

• Minerais Metálicos  Escudos Antigos (Pré-Cambriano) • Ferro, Aluminio, cobre...

• Minerais Energéticos  Bacias Sedimentares • Combustíveis fósseis, petróleo e carvão.

Ouro O seu símbolo é Au (do latim aurum).

Conhecido desde a Antiguidade, o ouro é utilizado de forma generalizada em joalharia, indústria e eletrônica, bem como reserva de valor.

O ouro exerce funções críticas em computadores, comunicações, naves espaciais, motores de reação na aviação, e em diversos outros produtos.

Cotação: R$ 92.299,75/ kg

Cobre

O cobre é um elemento químico de símbolo Cu (do latim cuprum). Possui alta condutibilidade elétrica e térmica.

Todos os compostos de cobre deveriam ser tratados como se fossem tóxicos; uma quantidade de 30 g de sulfato de cobre é potencialmente letal em humanos.

O cobre, em sua forma metálica, apresenta alta durabilidade, boa resistência à corrosão, boa maleabilidade e ductilidade. Já o cobre pode ser transformado em fios, lâminas, bastões etc.

Cotação: US$ 3.180,00/ Ton

Ferro O ferro (do latim ferrum) é um

elemento químico, símbolo Fe, É um dos elementos mais abundantes do Universo; o núcleo da Terra é formado principalmente por ferro e níquel (NiFe).

O ferro é o metal mais usado, com 95% em peso da produção mundial de metal. É indispensável devido ao seu baixo preço e dureza, especialmente empregado em automóveis, barcos e componentes estruturais de edifícios.

Cotação: US$ 132,00/ Ton

Nióbio O nióbio é um elemento químico, de

símbolo Nb. Seu nome deriva da deusa grega Níobe, filha de Dione e Tântalo.

Brasil detém 98 % das reservas mundiais.

É usado em alguns aços inoxidáveis e em outras ligas de metais não ferrosos.

Usado em indústrias nucleares devido a sua baixa captura de nêutrons termais, usado em soldas elétricas. Devido a sua coloração também é utilizado, geralmente na forma de liga metálica, para a produção de joias e outros ornamentos.

Cotação: +- R$ 400,00/ kg

Cassiterita Cassiterita ou Cassiterite (óxido de

estanho, SnO2) é um mineral de estanho. Geralmente opaca, sendo translúcida quando em pequenos cristais, com cor púrpura, preta, castanha-avermelhada ou amarela.

O estanho muito usado na indústria automotiva para revestimento e acabamento da lataria. Usado também como revestimento misturado ao zinco no aço para impedir a corrosão e evitar a eletrólise, telhas, correntes e âncoras.

Cotação do estanho: R$ 54.690,00/ kg

Manganês O manganês é um elemento químico,

símbolo Mn, sendo o 12º elemento mais abundante da crosta terrestre e seus principais minérios são a pirolusita e a rodocrosita.

O manganês não possui substituto satisfatório na maioria de suas aplicações, que são relacionadas ao uso na indústria metalúrgica em ligas. Na fabricação de baterias descartáveis, as pilhas padrões e alcalinas que utilizam manganês.

Cotação: R$ 92.299,75/ kg

Bauxita A bauxita ou bauxite (pronuncia-se

bauchita) é uma mistura natural de óxidos de alumínio, antes considerada mineral. Seu principal componente é o Al2O3. A bauxita contém também sílica, óxido de ferro, dióxido de titânio, silicato de alumínio e outras impurezas em quantidades menores.

Suas principais aplicações comerciais são abrasivos, cimento, produtos químicos, metalúrgicos e material refratário, entre outros.

Cotação: US$ 157/ Ton

Alumínio O alumínio é um elemento químico de

símbolo Al. O alumínio puro é mais dúctil em relação ao aço , porém suas ligas com pequenas quantidades de cobre, manganês, silício, magnésio e outros elementos apresentam uma grande quantidade de características adequadas às mais diversas aplicações.

Outros usos do alumínio são: Meios de Transporte, Embalagens, Construção civil, Bens de uso, Transmissão elétrica, recipientes criogênicos até -200 °C e, no sentido oposto, para a fabricação de caldeiras.

Cotação: R$ 3.980,00/ ton

Diamante O diamante é uma forma alotrópica

do carbono, de fórmula química C. É a forma termodinamicamente estável do carbono em pressões acima de 60 Kbar.

Alguns diamantes azuis são semicondutores naturais, em contraste com a maioria dos diamantes, que são excelentes isolantes elétricos

O uso como adorno (gema) é milenar, na Índia era usado para identificar as castas.

Por ter grande índice de refração, é a gema mais brilhante. Por ser a substância mais dura da natureza, "não arranha" e por isso, seu brilho é eterno.

Os diamantes que não tem uso joalheiro terão uso industrial, pois são grandes abrasivos.

Petróleo e derivados Petróleo (do latim petroleum,

petrus = pedra e oleum = óleo, do grego "óleo da pedra“, substância oleosa, no sentido de óleo bruto), é uma substância oleosa, inflamável, geralmente menos densa que a água.

Tratando-se de uma combinação complexa de hidrocarbonetos.

Derivados: -Gasolina -Diesel -Gás Natural -Lubrificantes -Plasticos -Dentre outros

Urânio O urânio (homenagem ao planeta Urano),

é um elemento químico de símbolo U. Antes de sua descoberta, o urânio natural

sobre a forma de dióxido de urânio era usado como corante em tintas e esmaltes dando uma cor amarelada, se adicionado ao vidro, o deixava verde e luminescente.

Antes do advento da energia nuclear, o urânio tinha um leque de aplicações muito reduzido. Era utilizado em fotografia e nas indústrias de cabedal (fabricação de peças de couro e sola) e de madeira. Os seus compostos usavam-se como corantes e mordentes (fixadores de cor) para a seda e a lã.

Cotação: R$ 78,4/ Libra

Potássio O potássio é um elemento químico de

símbolo K (do latim "kalium", nome original da sua base KOH).

Usos: O potássio é um metal empregado em células fotoelétricas. O cloreto de potássio e o nitrato de potássio são empregados como fertilizantes.

O peróxido de potássio é usado em aparatos de respiração de bombeiros e mineiros. O nitrato também é usado na fabricação de pólvora, o cromato de potássio e o dicromato de potássio em pirotecnia. O carbonato de potássio é empregado na formação de cristais.

Calcário Os calcários (do latim calx ou calcariu,

"cal") são rochas sedimentares que contêm minerais com quantidades acima de 30% de carbonato de cálcio (aragonita ou calcita).

Quando o mineral predominante é a dolomita (CaMg{CO3}2 ou CaCO3•MgCO3) a rocha calcária é denominada calcário dolomítico.

Usos: -Agrícola -Tintas

Considerações Finais

• Mapas do DNPM

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 27 pages
baixar o documento