Sistema endócrino, Slides de Biologia Celular. Universidade Federal do Piauí (UFPI)
jennifermr
jennifermr16 de junho de 2015

Sistema endócrino, Slides de Biologia Celular. Universidade Federal do Piauí (UFPI)

PPTX (3 MB)
32 páginas
3Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Sistema endócrino. Histologia
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 32

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 32 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 32 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 32 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 32 pages

baixar o documento

SISTEMA  ENDÓCRINO

COMPONENTES:

ANA CLARA SANTOS ARTHUR PHILLIPE ISIS SOUSA JENNIFER MILENA MAYRA MARCOS VINICIUS

 Todas as funções e  atividades do nosso corpo  são coordenadas e  integradas pelo sistema  nervoso e pelo sistema  endócrino (hormonal)

    Funciona intimamente  com o sistema nervoso:

 Sistema nervoso ­Respostas rápidas e curtas  Sistema endócrino ­Respostas lentas e efeito prolongado

Glândulas endócrinas e as suas funções

Produzem e lançam no sangue substâncias reguladoras denominadas

hormônios – estes, ao serem lançados no sangue,

percorrem todo o corpo até chegar aos órgãos-alvo, nos quais vão atuar.

As glândulas endócrinas principais são: 1. A hipófise 2. A tireóide 3. As paratireóides 4. Pâncreas 5. Supra-renais 6. Ovários e testiculos 7. Pineal

Além destas, o timo, o trato gastrintestinal e a placenta também exibem atividade endócrina.

TRÊS TIPOS BÁSICOS DE  HORMÔNIO

­ Proteínas: Aminoácidos ligados em cadeias de  peptídeos. A maioria dos hormônios do corpo  são proteínas. ex: Hormônios hipofisários, pancreáticos , da  paratireoide e calcitonina da glândula tireoide. ­ Esteroides :Lipídeo com um núcleo de  colesterol. ex: hormônios sexuais e hormônios da glândula supra­ renal. ­ Aminas: São produzidas a partir de  aminoácidos  ex: Tiroxina da glândula tireoide , adrenalina da  glândula supra renal e melatonina da glândula  pineal

HIPÓFISE Localização: Região do diencéfalo Preso ao infundíbulo Envolvido pela duramáter A hipófise pode ser dividida em:  ADENO-HIPÓFISE: -Lobo anterior

-Secreta seus próprios hormônios em resposta á regulação pelos hormônios hipotalâmicos

 NEURO-HIPÓFISE: -Lobo posterior -Libera hormônios produzidos no hipotálamo

        DESCRIÇÃO DA HIPÓFISE  ADENO­HIPÓFISE:  Parte distal(anterior)­ Porção bulbar  Parte tuberal­   Parte intermédia­  NEURO­HIPÓFISE ­  Lobo nervoso bulbar ­  Infundíbulo

hGH(hormônio do crescimento):  É o hormonio mais abundante da adeno-hipófise  Ajudam a manter a massa óssea e muscular e estimulam a cicatrização de

lesões e reparo dos tecidos.  TSH(hormônio estimulante da tireóide:  Estimula a síntese e a secreção de hormônios tireóideos pela glândula

Tireóide.  Seu controlador de secreção é o hormônio TRH.  Ativado com o frio, doenças, tensão emocional  FSH e o LH(hormônio luteiniznte):  Nas mulheres, os ovários são os alvos para essas hormônios e nos homens,

o FSH estimula a produção de espermatozóides nos testículos e o LH estimula os testículos secretarem testosterona.

 O GnRH (hormônio liberador de gonadotropina) estimula a liberação desses hormônios.

HORMÔNIOS DA ADENO-HIPÓFISE

PRL(prolactina):  mantém a produção de leite pelas glândulas mamárias, que por sua

vez depende do hormônio ocitocina, que é liberado pela neuro- hipófise ACTH(hormônio adenocorticotrópico):

 controla a produção e secreção de hormônios da glândula supra-renal.  Ajuda a decompor moléculas de gordura  MSH(hormônio melanócito-estimulante):  Sua quantidade excessiva causa escurecimento de pele.

Hormônios da Neuro-Hipófise Ocitocina:  Intensifica a contração da parede do útero  Depois do parto ela estimula a ejeção láctea pelas

glândulas mamárias.  ADH(hormônio antidiurético):  Leva os rins a reter mais água, diminuindo assim o volume

de urina.

TIREÓIDE  Localizada: Abaixo da laringe Seus lobos de comunicam anteriormente

pelo istmo Principais Hormônios: Tiroxina: Maturidade sexual Maturidade do sistema nervoso  Controla a velocidade de 

metabolismo Calcitonia  Diminuição dos níveis de cálcio no

sangue

HIPERTIEOIDISMO   Quando há o hipertireoidismo, isto é, funcionamento  exagerado da tireóide, todo o metabolismo fica acelerado:

  O coração bate mais rápido   A temperatura do corpo se eleva   A pessoa emagrece porque há um maior gasto de energia.  Pode ocorrer o bócio, ou seja, um “papo” causado pelo  crescimento exagerado da tireóide. Também pode aparecer a  exoftalmia, isto é, os olhos ficam “saltados”.

DISFUNÇÕES: 

Hipotireoidismo:  Ocorre quando a tireóide produz menos tiroxina fazendo  com que  o metabolismo se torna mais lento

  Algumas regiões do corpo ficam inchadas  O coração bate mais lento  Consequentemente o sangue circula devagar.  Contudo  o individuo gasta menos energia, tornando­se  propenso à obesidade, as respostas físicas e mentais  tambem tornam­se mais lentas.

PARATIREÓIDE São pequenas glândulas localizadas na região  posterior da tireóide. Secretam o  paratormônio que estimula a  remoção de cálcio da matriz óssea  (o qual passa para o plasma  Sangüíneo). Paratormônio ­Regula a taxa de cálcio,  estimulando a remoção de cálcio da matriz óssea  (o qual passa para o plasma sangüíneo), a  absorção de cálcio dos alimentos pelo intestino e  a reabsorção de cálcio pelos túbulos renais,  aumentando a concentração de cálcio no plasma. 

PÂNCREAS

O pâncreas é um órgão achatado, localizado na curva do duodeno

É uma glândula mista. Endócrina:  Ilhotas pancreáticas:  Células Alfa-Glucagon  Células Beta-Insulina Exócrina:  Suco pancreático

HORMÕNIOS

 Glucagon: eleva o nível de  glicose no sangue, quando o  mesmo cai abaixo do normal.

 Insulina: Reduz o nível de  glicose no sangue, quando  demasiadamente elevado,  aumenta a captação de  aminoácidos pelas células, bem  como a síntese de proteínas, e  acelera a síntese de glicogênio a  partir de glicose. 

DOENÇAS  A doença endócrina mais comum é  o diabete de melito (mellitu= de  mel, adoçado com mel), causada  por uma incapacidade para  produzir ou utilizar a insulina.

 Diabete de melito tipo I: o nível de  insulina é baixo porque o sistema  linfático (imune) da pessoa destrói  as células pancreáticas beta.

 Diabete melito tipo II: é  caracterizado por altos níveis de  insulina no sangue, uma condição  na qual os receptores de insulina  não respondem  apropriadamente à  insulina. 

GLÂNDULA SUPRARRENAL OU  ADRENAL

 Existem duas glândulas suprarrenais, possuem formato triangular, estão envolvida por uma cápsula fibrosa e localizadas acima de cada rim.

 Cada glândula supra-renal possui regiões que produzem hormônios diferentes: o córtex supra-renal, externo, que compõe aproximadamente 85% da glândula e a medula supra-renal, interna

HORMÔNIOS DO CÓRTEX  SUPRARRENAL O córtex suprarrenal consiste  em três zonas, cada uma delas  sintetiza e secreta hormônios  esteróides diferentes.

Zona externa (glomerulosa)  Libera hormônios chamados  de mineralocorticóides

Ex: Aldesterona­ Omeostase  Zona média (fasciculada)  Libera hormônios chamados  de glicocorticóides

Ex: Cortisol­ Artrite, alergias­  remédio

Zona interna (reticulada) Libera andrógenos

MEDULA SUPRARRENAL  Considerada uma extensão da parte simpática do  sistema nervoso autônomo.

 Secreta dois hormônios: 1 – Epinefrina (Adrenalina): que possui efeito  acentuado sobre o metabolismo de carboidratos. 2 – Norepinefrina(Noradrenalina): que produz  aceleração do coração vasoconstrição e pressão  sanguínea elevada.

OVARIOS  Tudo começa no hipotálamo estimula a 

glândula hipófise a liberar os hormônios  gonadotróficos (FSH e LH), que atuam  sobre as gônadas, estimulando a liberação  de hormônio sexuais na corrente  sanguínea.

Estão localizados na cavidade pélvica  e  produzem estrógeno, progesterona e  inibina. Esses hormônios sexuais regulam  o ciclo menstrual, mantém a gestação e  preparam as glândulas para a lactação.  Eles também ajudam a estabelecer e  manter a forma corporal feminina. 

Gônadas são os órgãos que produzem  ovócitos e gametas nos homens.

Estrógenos ­ é liberado pelos folículos  ovarianos, e é responsável pelas características  femininas

    desenvolvimento das glândulas mamárias,  aumento do tecido adiposo nos quadris e nas  coxas e pela formação inicial do endométrio  uterino.

Progesterona ­ Modificações orgânicas da  gravidez, como preparação do útero para  aceitação do óvulo fertilizado e das mamas para  a lactação. Inibe as contrações uterinas,  impedindo a expulsão do feto em  desenvolvimento

 Inibina   O hormônio liberador de gonadotropina  do hipotálamo estimula a liberação de  FSH e LH.

 A cada mês­Hormônio folículo ­  estimulante (FSH) inicia

 Hormônio luteizante (LH) desencadeia   Após a ovulação LH secreta  Prolactina (PRL), junto com outros  hormônios, inicia a produção de leite  nas glândulas mamarias. Depende do  hormônio ocitocina, liberado pela  neuro­hipófise.

 RU486 (mifepristona) induz a um  aborto.

TESTICULO  O testículo alojam­se dentro do  escroto e produzem  testosterona e inibina.

Testosterona (andrógeno) –  regula a produção de  espermatozóide (gametas) e  estimula desenvolvimento e a  manutenção das características  sexuais masculinas. E também  promove o crescimento dos  testículos.

comentários (0)

Até o momento nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar!

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 32 pages

baixar o documento