TRASMISSOR DIGITAL HART LD-301 E CALIBRADOR CA71, Pesquisas de Medição Eletrônica e Instrumentação. Universidade Federal da Bahia (UFBA)
thamires-vasconcelos
thamires-vasconcelos

TRASMISSOR DIGITAL HART LD-301 E CALIBRADOR CA71, Pesquisas de Medição Eletrônica e Instrumentação. Universidade Federal da Bahia (UFBA)

DOCX (752 KB)
12 páginas
27Número de visitas
Descrição
TRASMISSOR DIGITAL HART LD-301 E CALIBRADOR CA71
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 12
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Baixar o documento

TRASMISSOR DIGITAL HART LD-301 E CALIBRADOR CA71

Sumário

Introdução 4

Desenvolvimento 5

1. Transmissor LD301............................................................................................................ 5

1.1. Funcionamento........................................................................................................... 5

1.2. Objetivo...................................................................................................................... 5

1.3. Alimentando o LD301................................................................................................5

1.3.1. Ligando o programador HART® (HHT)........................................................... 6

1.4. Menu...........................................................................................................................7

1.4.1. Information......................................................................................................... 7

1.4.2. Monitoration.......................................................................................................7

1.4.3. Configuration..................................................................................................... 7

1.5. Modo PID................................................................................................................... 7

2. Calibrador CA71................................................................................................................ 7

2.1. Funcionamento........................................................................................................... 7

2.2. Objetivo...................................................................................................................... 8

2.3. Geração.......................................................................................................................8

2.4. Medição...................................................................................................................... 9

Conclusão 11

Referências 12

Introdução

A transmissão de um sinal dentro de um processo é de suma importância já que sem o sinal a correção não pode ser efetuada e assim o processo fica sem controle e assim fora das especificações necessárias.

A calibração de um instrumento é de suma importância para um bom funcionamento do mesmo e para garantir qualidade na industria e na planta a qual o ele está instalado, com a bancada de calibração esse processo fica muito mais fácil pois com um instrumento base e licenciado por um laboratório de calibração se pode calibrar qualquer outro Instrumento mas ter uma bancada que atenda os requisitos para tal serviço.

Desenvolvimento

Transmissor LD301 Funcionamento

O transmissor LD301 usa da diferença de capacitâncias proveniente dos eletrodos posicionados no diafragma sensor (Móvel) e na carcaça (Fixo) e por meio dessa diferença gera o sinal relativo à diferença de pressão aplicada nas câmaras de alta (H) e baixa (L).

Figura SEQ Figura \* ARABIC 1 – Manual de Instruções Smar LD301

Legenda:

CH: Capacitância medida entre a placa fixa (H) e o diafragma móvel; • CL: Capacitância medida entre a placa fixa (L) e o diafragma móvel;

P1 e P2 : São as pressões nas câmaras de alta (P1) e baixa (P2).

Onde:

Diafragma Móvel: Diafragma montado com um eletrodo móvel que ao se mover pela diferença de pressão aplicada nas câmaras gera uma capacitância;

Placas Fixas: Placas nas câmaras de alta (H) e baixa (L) onde ficam dois eletrodos fixos;

Medição: A medição é feita pela diferença entre a capacitância do eletrodo móvel e dos fixos localizados nas câmaras e por meio dessa diferença se é passado um sinal de medição;

Tratamento: Por não apresentar um conversor A/D os erros e desvios são retirados na conversão do sinal.

Objetivo O LD301 tem o objetivo de explanar como são desenvolvidos os métodos de transmissão de sinal, mostrando como o sensor funciona como é a passagem do sinal pelo transmissor e como age um controlador na prática, função essa desenvolvida pelo LD301 junto com o protocolo HART®.

Alimentando o LD301 Para a alimentação do LD301 deve tomar cuidado com a fonte ajustando ela para a menor tensão de trabalho do transmissor para que o mesmo efetue um bom funcionamento.

Figura SEQ Figura \* ARABIC 2 – Montagem como Transmissor Manual de Instruções Smar LD301

Figura SEQ Figura \* ARABIC 3 – Montagem como Controlador Manual de Instruções Smar LD301

Ligando o programador HART® (HHT) O HHT é o instrumento responsável por programar todas as funções do LD301 sendo todos os ajustes e modificações feitas por meio do uso dessa programadora. A ligação deve ser feita nos terminais de comunicação (COMM) e no terminal negativo (-) como mostrado na figura 4.

Figura SEQ Figura \* ARABIC 4 - Manual de Instruções Smar LD301

Menu Information

Modificar o TAG: No HHT escolher a opção INFO, em seguida a opção TAG e teclar EXE para escrever um novo TAG, para adicionar um número pressionar a tecla SHIFT junto com o numero a ser adicionado, ao concluir pressionar a tecla EXE novamente para passar a informação para o LD301;

Alterar o serviço (DESCRIPTOR): No HHT escolher a opção INFO e a opção DESCRIPTOR, tecle em EXE e escreva o novo serviço;

Escrita de mensagem (MESSAGE): No HHT escolher a opção INFO e selecione MESSAGE e aperte EXE para escrever uma nova mensagem.

Monitoration Leitura de variáveis: No HHT escolher a opção MONT, irá abrir

uma tela com os valores das variáveis do processo.

Configuration

Modificação da unidade de engenharia (UE): No HHT escolher a opção CONF e selecione USER_UNIT, depois selecione CHANGE_USER_UNIT, aparecerá uma tabela com os dados da unidade de engenharia;

Modificação do Range LRV (Low Range Value) e URV (Upper Range Value): No HHT escolher a opção CONF, selecione a opção RANGE e após a opção CONFIGURE_RANGE, aparecerá para configurar o valor sem referência (WITHOUT_REFERENCE) e com as referências de baixa e alta (LOW_WITH_REFERENCE e UPPER_WITH_REFERENCE).

Modo PID O LD301 em conjunto com o protocolo HART®, passa a exercer a função de um controlador, para o mesmo exercer essa função é necessário o ajuste Kp, Tr e Td por meio da interface HART®, após os ajustes o LD301 está pronto para funcionar no processo basta ligar o elemento final a saída do mesmo.

Calibrador CA71 Funcionamento

O CA71 é um calibrador digital que pode servir para medição e geração de sinal como tensão, corrente, resistência, termopar, termoresistência, frequência e etc.

O mesmo apresenta funções como:

• Varredura (mudanças lineares na saída durante 16 ou 32 segundos);

• Comunicação on-line (RS-232);

• Passo automático (as mudanças podem ser fornecidas a cada 10% ou 25%);

• Memória (50 conjuntos) e Função de Monitoramento de Temperatura.

• Fonte (a saída pode ser ajustada em etapas: potência; transmissor; dividida n/M, eliminando a necessidade de calcular a porcentagem de saída);

Figura SEQ Figura \* ARABIC 5 – Yokogawa

Objetivo Explanar de modo prático como utilizar o calibrador multifunção CA71 para as diversas funções disponíveis no instrumento e como o mesmo pode exercer as funções e quais estão disponíveis no dispositivo.

Geração Para a geração seja ela de tensão, corrente, termoacoplador ou saída de pulso deve se ligar o cabo do positivo (+) na entrada H e o negativo (-) na entrada L da parte de SOURCE do CA71. Mostrado na figura 6. No caso de resistências a 3 fios ou sinal de RTD deve-se ligar o positivo no terminal H como anterior mas

no caso do terminal L que antes ia apenas um fio, na ligação atual os dois fios negativos vão nesse terminal. Como visto na imagem 7.

Para selecionar qual função o gerador deverá exercer basta girar a chave seletora relativa à opção SOURCE para a posição desejada para geração do CA71.

Figura SEQ Figura \* ARABIC 6 - Apostila de IE do prof. Ildefonso

Figura SEQ Figura \* ARABIC 7 - Manual do usuário CA71

Medição • Tensão, pulso frequência e resistência deve-se ligar o cabo vermelho na

entrada H e o preto na entrada L dos bornes relacionados à opção MEASURE, como visto na figura 8;

Figura SEQ Figura \* ARABIC 8 - Apostila de IE do prof. Ildefonso

Para geração de corrente o cabo preto permanece na entrada L, mas o cabo vermelho deverá ser conectado na entrada mA da opção MEASURE, como mostrado na figura 9;

Figura SEQ Figura \* ARABIC 9 - Apostila de IE do prof. Ildefonso

• Para medição devem-se colocar as os cabos com as pontas de provas em contato com o que deve ser medido de modo ao CA71 poder receber a informação.

Conclusão

Este relatório tem a função de explanar sobre as práticas relacionadas à II unidade de modo a mostrar aos alunos como se deve proceder a uma calibração e medição com a utilização do CA71 e como esse instrumento funciona para exercer essas funções e como um transmissor inteligente como o LD-301 funciona e como o mesmo efetua o processo de medição e transmissão do sinal de trabalho e como pode, com o auxilio da linguagem HART® e dos comandos provenientes da mesma, este transmissor pode e

Referências

• SMAR - LD-301: MANUAL DE INSTRUÇÕES, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO –Transmissor Inteligente de Pressão com Controle PID Incorporado;

• SMAR – LD-301: MANUAL DO USUÁRIO – LD301DTM – Device Type Manager;

• YOKOGAWA CA51/CA71: MANUAL DO USUÁRIO;

• MARTINS, Ildefonso: Apostila de Instrumentação Eletrônica

xercer a função de um calibrador no processo.

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Baixar o documento